Nordeste Rural | Homepage

Vaqueiros de todo o Brasil protestam contra ameaça à pratica da vaquejada

🕔12.out 2016

protesto-vaquejada-recifeUma dezena de manifestações por todo país marcou o descontentamento e a preocupação dos vaqueiros e criadores de cavalos sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal de considerar o esporte vaquejada como sendo uma atividade inconstitucional. Isso ocorreu em virtude de uma ação contra uma lei do estado do Ceará que regulamentava a vaquejada como esporte.

As associações de vaqueiros do Brasil divulgaram um manifesto em que revelam muito mais do que representa a prática para a cultura nacional. Veja a nota dos Vaqueiros:

“A vaquejada passa por um momento delicadíssimo. Na esteira da decisão do Supremo Tribunal Federal que declarou, por apenas um voto de maioria, a inconstitucionalidade da lei que regulamentava a vaquejada como esporte no Ceará, entidades contra o esporte pretendem estender seus efeitos para proibir a vaquejada no Brasil.

Sem dúvida alguma, a vaquejada representa muito mais que um esporte. Representa a identidade cultural do povo Nordestino. Somos mais de 600 mil pessoas ligadas direta ou indiretamente à vaquejada. Temos mais de 100 anos de tradição. Geramos emprego e renda para um país e região que vivem grave crise econômica e, por isso, precisamos ser respeitados e não chamados de criminosos.

Pedimos apoio das autoridades para manter viva a chama de nossa cultura, de nossas raízes e do nosso esporte, sem o qual milhares de nordestinos passarão a viver na marginalidade da economia e da sociedade.

A vaquejada passou, nos últimos anos, por diversas mudanças. A adoção de regras claras de proteção aos animais assegura que estamos no caminho certo. O bem-estar animal é também nossa bandeira de luta.

Precisamos apoiar a aprovação dos projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional visando reconhecer a vaquejada como manifestação cultural e patrimônio imaterial do Brasil, como forma de assegurar a manutenção dessa importante atividade econômica e cultural para o país e principalmente, para o Nordeste.

Portanto, conclamamos nossos representantes a defender a Vaquejada. A cobrar dos nossos congressistas a aprovação de todos os projetos que permitam a permanência dessa atividade extremamente importante para todos nós. Conclui a nota.

As entidades fizeram manifestações em vários estados. Só em Pernambuco, houve mobilização em Recife, Petrolina, Garanhuns, com centenas de cavaleiros desfilando pelas ruas e avenidas das cidade. Os manifestantes programam para o próximo dia 25 uma concentração em Brasília onde pretendem ocupar a Esplanada dos Ministérios.

protesto-vaquejada-caminhoes

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE