Nordeste Rural | Homepage


Uma premiação oferecida pelo Governo visa valorizar a ética e a transparência no agro

🕔03.abr 2024

Trata-se do Selo Mais Integridade, que tem como foco promover a transparência nos negócios do agro brasileiro, sob os auspícios do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A 6ª edição da premiação do Selo Mais Integridade aconteceu no mês passado. A cerimônia de entrega foi realizada na sede da ApexBrasil, em Brasília (DF). A premiação tem por objetivo estimular as boas práticas de gestão e políticas voltadas para a sustentabilidade do agro.

Dentre as premiadas, vale destacar a Cooperativa Suinco, organização formada por um grupo de produtores que industrializam derivados de carne suína no Triângulo Mineiro, recebendo o Selo Amarelo (2ª premiação). Destaque também para a Sinagro, distribuidora de insumos sediada em Goiânia (GO), a Bem Brasil, empresa produtora de batatas pré-congelada de Araxá (MG) e a Piracanjuba, uma das líderes no segmento de lácteos, que também receberam o Selo Amarelo (renovação), pois já foram premiadas em edições anteriores.

O Selo Mais Integridade tem o propósito de reconhecer empresas e cooperativas do setor que desenvolvam práticas de integridade, ética, responsabilidade social e sustentabilidade, por meio da adoção de políticas de governança e de gestão. Vanessa Nascimento, sócia do Martinelli Advogados, especializada em compliance, explica que a implementação de um Programa de Integridade garante espaço em um mercado que busca empresas idôneas para fazer negócios e que busca evitar fraudes e desvios em suas operações. Para isso, é preciso transparência e que as organizações estabeleçam políticas e procedimentos internos para garantir o cumprimento das normas legais e regulamentares, políticas e diretrizes estabelecidas.

 

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE