Nordeste Rural | Homepage


Produtor mineiro usa a irrigação e tecnologia para fazer a transição entre pecuária e produção de grãos

🕔02.dez 2023

No Alto São Francisco, no município mineiro de Várzea da Palma, uma propriedade tem entrelaçado o tradicionalismo do agronegócio brasileiro com as inovações tecnológicas para garantir resultados crescentes. Desde sua fundação em 1985, a Recan Pedras tem trilhado um caminho de evolução contínua. O grupo empresarial adquiriu a Fazenda Barra em 1990, com foco exclusivo na pecuária de corte. Durante quase três décadas, a criação de bovinos foi o carro chefe da equipe, que com dedicação e bom manejo, trabalhava para fornecer carne de qualidade e atender à demanda crescente em todo o país. Ao longo dos anos, no entanto, a Recan Pedras se lançou, com discernimento e informação, a novos desafios.

Em 2017, a Fazenda Barra abraçou uma transformação significativa: uma transição de grande porte, migrando suas atividades principais para a produção de grãos. Hoje, o foco da empresa é a produção e comercialização de cereais – em especial, milho e soja. Essa transformação apresentou novas demandas, e apostando em produtividade e dinamismo, a equipe passou a investir ainda mais em tecnologia.

No mesmo ano em que iniciaram a produção agrícola, a Recan Pedras começou o desenvolvimento de um amplo projeto de irrigação. Com assistência da Pivodrip, revenda Valley da região, instalaram, inicialmente, dois pivôs, que supriam 144 hectares da área produtiva da fazenda. Ao longo dos anos, novos e mais ousados investimentos foram feitos.

O Coordenador de Telemetria da Pivodrip, Arthur Luiz, pondera sobre o papel da tecnologia e da consultoria em irrigação durante o processo de transição da Fazenda Barra. “Desde 2017, temos acompanhado o notável crescimento produtivo da Fazenda Barra e da Recan Pedras. A transição da pecuária de corte para a produção de grãos, com a implementação dos pivôs centrais, foi um marco significativo. A partir desse momento, a Pivodrip teve a satisfação de contribuir com essa evolução, fornecendo soluções de irrigação da Valley que permitiram otimizar o manejo hídrico e garantir uma irrigação precisa para as culturas de milho e soja”, comenta.

Hoje, a Fazenda Barra conta com cinco pivôs, somando uma área irrigada de 320 hectares. Os resultados do projeto de irrigação passaram a ser validados por números cada vez mais surpreendentes, como conta Lucas José de Sá, Gerente Agrícola da Recan Pedras. “Desde o primeiro ano, já começamos com altas produções. Hoje, a média da Recan está em 85 sacas de soja e 196 sacas de milho por hectare. Já são três anos consecutivos com essas médias. Com os dois pivôs mais antigos, tem quatro anos que temos produções superiores a 200 sacas de milho. Em 2023, conseguimos também tirar 98 sacas de soja por hectare”, comemora o produtor.

Ao longo dos últimos seis anos, para garantir bons resultados e o sucesso das operações, a equipe da Fazenda Barra passou a ver a tecnologia como um braço direito. Um bom exemplo disso é o fato de que, há mais de dois anos, passaram a contar com a Telemetria para tornar a vida no campo mais prática, produtiva e assertiva. Aos olhos de Lucas, os resultados são expressivos e bem rentáveis.

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE