Nordeste Rural | Homepage

Os produtores de orgânicos terão um ano de muitos desafios

🕔14.jan 2018

organicosNa avaliação do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), o setor de orgânicos deverá registrar crescimento em 2017, tanto no mercado interno como no mercado externo, que continuará aquecido com crescimento de dois dígitos nos Estados Unidos e em torno de 6% na Europa. Em 2018, o Brasil terá crescimento em torno de 20% de novos produtos e caso a cadeia animal se desenvolva poderá chegar a 30%.

“Passamos mais um ano com um setor que cresce pela forte demanda por produtos saudáveis e sustentáveis, maior percepção de produtos lançados com maior valor agregado e de novos empreendedores, que aumenta a cada dia. O Brasil ainda não dispõe de dados estatísticos de área certificada e de produção, mas apenas de unidades produtivas registradas, e este número vem crescendo a cada ano. Atualmente o MAPA lista cerca de 17.000 unidades produtivas cadastradas, número que aumentou cerca de 20% do ano passado. Verificamos, também, interesse de novos investidores e fundos de investimentos nacionais e internacionais buscando valores e retornos que tenham a sustentabilidade como foco para negócios de médio e longo prazo”, explica Ming Liu, diretor do Organis.

Segundo a entidade, o mercado externo continua a pleno crescimento e a previsão é de que as contas de 2017 possam fechar perto de US$150 milhões de dólares em exportações, no grupo de 50 associados do Organis. “As empresas associados ao ORGANIS representam já faturamento de cerca de R$ 2,5 bilhões de reais, sendo que grande parte tem em sua linha produtos convencionais e orgânicos, mas a cada ano a fatia de produtos orgânicos vem crescendo a taxas mais altas do que as linhas de produtos convencionais”, explica Ming Liu.

 

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE