Nordeste Rural | Homepage

Mais uma vitória da cultura popular nordestina

🕔16.set 2017

A vaquejada conseguiu mais uma vitória no processo de legalização no Brasil. A primeira turma do Supremo Tribunal Federal decidiu que é possível praticar o esporte vaquejada em todo o território nacional. Essa foi uma decisão votada por unanimidade e que reafirma a decisão do Ministro Teori Zavascki no julgamento da 25.869/PI. Na reclamação era pedida a suspensão da vaquejada no Brasil, mas o Ministro antes e agora os ministros Marco Aurélio, Luiz Fux, Rosa Weber, Luiz Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, entenderam que a vaquejada é um bem cultural do Brasil e que portanto pode ser praticada em todo o território Nacional.

Hoje, a Emenda Constitucional nº 96 reconhece a vaquejada como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. Haja visto que na pratica dos dias atuais, a preocupação dos organizadores e vaqueiros é em preservar o bem estar dos animais, tanto com os bois quanto com os cavalos. Nas vaquejadas não é permitido uso de esporas afiadas nos cavalos e nos bois, é adotado o rabo artificial para proteger a integridade física do animal.

Com as votações da Justiça, que vem refletindo a vontade popular, já é possível considerar a vaquejada como um esporte oficial no Brasil e, principalmente, do nordestino porque é aqui onde ela é mais praticada e reflete toda sua origem rural.

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE