Nordeste Rural | Homepage


Extratos de plantas pode ser usado como defensivo agrícola natural

🕔11.Maio 2022

Algumas das plantas que fornecem esse extrato para defensivo são pouco conhecidas mas outras são encontradas com facilidade no cerrado brasileiro. Entre essas plantas temos a  sucupira branca e a macaúba, além de outros como dendê, girassol, soja e nim, podem ser utilizados para a produção defensivos naturais. Esses produtos são usados ​​em substituição aos defensivos químicos que além de ser poluentes, representam um custo que pesa no bolso do pequeno produtor.

“Geralmente, em plantas naturais, em animais selvagens, em plantas selvagens, e também em plantas selvagens, como a antracnose do limão taiti e natracnose da manga”, explica o pesquisador da Embrapa Cerrados, Niton Junqueira.  “Há ainda fortes estudos de atuação no controle de pragas desses produtos, como carrapatos, e repelentes de mosca-dos-bovinos- como repelentes.

Para fazer o defensivo natural usando a macaúba ou a sucupira, por exemplo, é preciso extrair o óleo dos frutos. Para pegar isso o produtor vai precisar de álcool comum, de uso caseiro, ou álcool combustível. Depois de preparado, o produto pode ser armazenado, em alguns casos, por até seis meses.

Além de ser plantas ecologicamente recomendadas, já que não prejudicam ou meio-ambiente, os produtos defensivos agrícolas à base de extrato permite que o produtor diminua ou elimine o uso de defensivos químicos em sua propriedade, o que representa uma redução de custos .

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE