Nordeste Rural | Homepage


É bem fácil fazer adubo orgânico aproveitando os resíduos domésticos

🕔21.set 2021

Os adubos ou fertilizantes podem ser feitos com o aproveitamento do lixo doméstico em todas as residências. Os pequenos produtores e mesmo donas de casa podem fazer essa economia com fertilizantes e produzir um adubo orgânico por meio do processo de compostagem. Além disso, existe a vantagem de não oferecerem risco para a saúde de quem trabalha com plantas e ainda tornam os alimentos mais saudáveis, pois não deixam resíduos químicos nos produtos. Em pequenas propriedades rurais, são ideais para adubar plantas ornamentais e hortas.

Conforme explica a pesquisadora da Embrapa Agrobiologia (Seropédica – RJ), Adriana Maria de Aquino “para produzir adubo utiliza-se a parte orgânica do lixo como restos de comida, cascas de ovo, de verduras e frutas, podas de arbusto e cerca viva” . Não se recomenda o uso de restos de carne, principalmente quando a produção de adubos é feita na residência, para evitar moscas e infestação por ratos.

Outro elemento que pode ser utilizado no processo de compostagem é o esterco animal, sendo gerado na pilha a ser formada com os resíduos entre uma camada e outra do lixo doméstico. “Recomendamos estercos de galinha, codorna, porco, cavalo e boi, por exemplo. Não se pode utilizar fezes dos animais domésticos, como as de cachorros”, esclarece Adriana.

Para quem mora na cidade, o adubo feito a partir do lixo orgânico doméstico pode ser usado em hortas caseiras, comunitário ou de escolas. O processo é simples e pode ser adotado mesmo por quem vive em áreas urbanas e dispõe de espaços pequenos, como apartamentos. Foi a partir de uma iniciativa individual, de produção de adubo orgânico em sua residência, que o professor Efraim Rodrigues deu início ao projeto “Ligados na Pilha”. Para quem não conhece o processo e deseja começar, é importante procurar ajuda de um técnico que possa orientar.

 

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE