Nordeste Rural | Homepage
/

Produtores de cana se mobilizam para pedir investimentos em projetos estruturantes para o setor

🕔04.dez 2014

A reivindicação é da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) e foi entregue ao ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira. Os produtores de cana conseguiram preparar projetos sobre a reestruturação do setor sucroenergético do Nordeste, elaborados no decorrer deste ano por representantes de ministérios e da respectiva cadeia agroindustrial, sob a coordenação da Sudene, para análise dos governadores da Região na próxima reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel).

O presidente da Unida, Alexandre Andrade Lima, considera que é importante alguma medida para alavancar e recuperar as perdas do setor. “Frente a grave crise que afeta o setor canavieiro, mas, sobretudo, diante dos significativos efeitos da maior seca dos últimos 50 anos na região, a qual tende a se repetir em acordo às projeções meteorológicas decorrente das mudanças climáticas, trabalhamos na elaboração de projetos visando nos preparar para enfrenta as adversidades do clima”, diz Lima. Os projetos visam a manutenção da cultura da cana no Nordeste.

A instalação de silos para armazenamento de volumoso proveniente da cana para alimentação do rebanho de animais das regiões do Agreste e do Sertão é outra medida listada. A medida visa evitar a elevada mortandade dos rebanhos, como ocorreu nesta última seca. “Assim, haverá menos problemas para os rebanhos nos tempos de estiagem, como ainda evitará gastos exorbitantes dos poderes públicos com ações emergências”, ressalta Lima.

cana300220Além disso, a colaboração dos governos estaduais é indispensável na manutenção da cultura canavieira. “Uma das medidas é a redução da alíquota do ICMS, incidente sobre o etanol hidratado”, defende Lima. A solicitação visa tornar o álcool combustível mais competitivo em relação à gasolina. O incentivo fiscal trará reflexo no mix das indústrias do setor sucroenergético, estimulando, uma produção alcooleira maior do que açucareira. Este novo cenário diminuirá a oferta de açúcar no mercado externo, gerando uma melhor remuneração da tonelada de cana, porque o valor do açúcar volta a se elevar. O açúcar é um item que integra a composição do preço da cana, pago pelos industriais aos fornecedores.

 

Similar Articles

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano 0

A recomendação dos pesquisadores da Embrapa é para o uso de duas variedades de mandioca

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira 0

A presença de vermes (nematoides) gastrointestinais nos rebanhos de corte e leite pode trazer uma

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão 0

O mofo-branco é uma das principais doenças da cultura do feijão e pode causar perdas

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte 0

A incidência de verminoses em gado de corte em sistema silvipastoril (pecuária-floresta) não é maior

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras 0

O bloqueio a vinte pragas consideradas prioritárias pelos prejuízos econômicos que podem causar, já começou

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE