Nordeste Rural | Homepage


Mais alimentos e mais renda com a agricultura urbana

🕔20.set 2021

A agricultura urbana vem se desenvolvendo como forma de oferecer uma renda extra e até mesmo para o consumo próprio. Para o pesquisador Alberto Feiden, da Embrapa Pantanal a expressão é utilizada para se referir a cultivos de espécies vegetais de interesse em áreas localizadas dentro da cidade. A diversidade de culturas e o fato das áreas potencialmente produtivas encontradas em cidades estarem situadas em espaços fortemente modificados pelo homem são fatores que podem gerar problemas quanto ao uso de tecnologias. Assim, a adoção de um modelo de produção agroecológico é o mais indicado para a prática da agricultura urbana.

Para Feiden, “o uso da agroecologia como a base tecnológica para a agricultura urbana, em que a reciclagem de nutrientes é a principal prioridade, utilizando consórcios, rotações, diverficação de cultivos, busca de auto-suficiência em nitrogênio por meio da fixação biológica e uso de leguminosas; a integração entre produção animal e vegetal e adubação alternativa com a reciclagem de resíduos orgânicos disponíveis com a produção de composto orgânico, por exemplo; entre outras práticas. É possível, dessa forma, mostrar o potencial dos produtos da agricultura urbana para o atendimento da população local e os cuidados necessários para se produzir alimentos de qualidade,” acrescenta o pesquisador.

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE