Nordeste Rural | Homepage


Divulgado o zoneamento agrícola de risco climático no norte e nordeste

🕔09.jan 2020

climaO Ministério da Agricultura já divulgou as portarias com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ano-safra 2019/2020, para a cultura de milho consorciado com braquiária – 1ª safra no estado de Roraima e na Região Nordeste, nos estados de Sergipe, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Maranhão, Ceará, Bahia e Alagoas. Também foram publicadas as portarias que aprovam o Zarc do trigo, para a safra 2019/2020, por sistema de produção. Trigo duplo propósito: PR, RS e SC; trigo irrigado: DF, GO, MT, MS, BA, MG e SP; e trigo sequeiro: DF, GO, MS, MG, SP, PR, RS e SC.

O diretor do Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Pedro Loyola, explica que, além da atualização da lista de cultivares indicadas, o zoneamento do trigo apresenta novidades em relação à safra passada. “Houve a exclusão do plantio nos solos tipo 1 para o cultivo de sequeiro e o atraso das janelas de plantio em alguns municípios visando eliminar o risco de perdas por geadas. É sempre importante lembrar que devido aos riscos climáticos e de doenças que afetam a cultura, o produtor deve seguir as boas práticas agrícolas recomendadas pela pesquisa para a produção de trigo”, destaca.

As portarias de Zarc de trigo trazem a recomendação de boas práticas agrícolas, como rotação de culturas e controle químico de doenças, via tratamento de sementes ou pulverizações da parte aérea, dentre outras. A ideia é que o produtor rural e os agentes da assistência técnica possam ir se acostumando com essa inovação no sistema Zarc, uma vez que, nos próximos anos, o uso de tecnologia de produção poderá adquirir caráter de obrigatoriedade.

Adicionalmente, recomenda-se que, no controle químico de doenças, via tratamento de sementes ou por pulverizações aéreas, sejam observadas a especificidade de controle dos produtos usados para a doença-alvo e a adoção de boas práticas de tecnologia de aplicação.

Produtores rurais e outros agentes do agronegócio poderão acessar por meio de tablets e smartphones, de forma mais prática, as informações oficiais do Zarc, ferramenta utilizada para orientar os programas de política agrícola do governo federal. O aplicativo móvel Zarc Plantio Certo, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP), está disponível no sistema Android.

 

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE