Nordeste Rural | Homepage
[slide-anything id="14145"]

Controle da plantação de mandioca no semiárido usando o sistema de produção agroecológica

🕔24.set 2018

plantio de mandiocaO sistema de produção agroecológico visa o resgate de práticas agrícolas já conhecidas pelos produtores, a partir do uso de ferramentas tecnológicas e sociais cujo objetivo é o melhor incremento da produção e maiores possibilidades de mercado para o produtor. Segundo a pesquisadora da Embrapa Semiárido, em Petrolina, Alienaurea Florentino Silva, “no sistema convencional de produção, o agricultor usa somente uma variedade de mandioca para o cultivo, enquanto que no sistema agroecológico existe a diversificação das espécies, ou seja, na mesma área além de variedades diferentes de mandioca, ele planta espécies repelentes, culturas associadas como o feijão e outras que permitam melhor renda e qualidade alimentar para as famílias”, destaca a pesquisadora.

Alienaurea explica ainda que, no sistema de produção agroecológica, o agricultor faz uso de receitas naturais para combater pragas e doenças em vez de agroquímicos. “O próprio sistema já reduz automaticamente a incidência dessas pragas, porém, na existência de invasores, o agricultor poderá usar receitas de produtos naturais não prejudiciais à saúde e ao meio ambiente”, complementa.

Outra vantagem do sistema de produção agroecológica é o processamento integral da mandioca. O agricultor colhe diferentes variedades de mandiocas destinadas ao consumo humano, ao consumo animal e ao processamento para bolos, doces e pudins com finalidade de comercialização.

A Embrapa Semiárido já implantou várias unidades demonstrativas do sistema de produção agroecológica da mandioca, por exemplo, nos municípios de Acauã (PI), Petrolina (PE), Dormentes (PE) e Casa Nova (BA). Já são mais de 50 famílias produzindo neste sistema. A mandioca é um alimento nutritivo com alto poder energético, rica em cálcio, ferro e vitaminas do complexo B.

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE