Nordeste Rural | Homepage


Agronegócio será decisivo na retomada da economia depois da pandemia

🕔27.abr 2020

coronavirus 1O levantamento feito por especialistas mostra que o café, a soja e o milho apresentarão o maior crescimento de receita com 26%, 14% e 13,5%, respectivamente. De acordo com o estudo, o agronegócio será fundamental para a recuperação da economia pós Covid-19, é a conclusão do estudo setorial.

O economista-chefe da TCP Partners, Ricardo Jacomassi, explica que o favorecimento dessas culturas se dará graças a recuperação da bianualidade da safra do café, a desvalorização do real frente ao dólar, no caso da soja, e pelo fato do milho ser importante na cadeia alimentar e usado na produção de ração animal.

Já no setor industrial, as empresas de fertilizantes e defensivos agrícolas deverão manter-se resilientes, pois são itens indispensáveis para a produção. “A firme demanda por proteínas (bovinas, suínas e de aves), principalmente, pelo mercado internacional será positiva para o segmento de nutrição animal, apesar do aumento dos preços dos insumos. O setor de medicamentos veterinários sofrerá impactos nas exportações, mas deverá seguir firme com aquisições para garantir eficiência da produção para abastecer o mercado interno”, ressalta o economista.

A TCP Partners também avaliou o setor de comércio e serviços e observou que o transporte de carga será favorecido pelo segmento de grãos que deverá apresentar safra recorde. Já no segmento relacionado à pecuária que abastece o mercado doméstico deverá ter sua atividade impactada devido à redução do consumo interno. Os atacadistas e varejistas de peças agrícolas deverão ter um ano de crescimento das vendas devido a aversão de compra de máquinas novas (tratores, colheitadeiras e pulverizadores motorizados) pelos produtores que deverão preservar caixa. Já os produtores que decidirem pela manutenção da frota atual, precisaram repor peças para manutenção.

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE