Nordeste Rural | Homepage
Advertisement
[ X ]

Secador solar permite grãos mais saudáveis para produção de ração

🕔01.jun 2015

Secagem-de-graosA comida servida aos animais é responsável por cerca de 70% do custo de produção e exige muita atenção por parte dos agricultores, especialmente daqueles que preparam a ração na própria  propriedade. Os produtores estão cada vez mais conscientes de que a qualidade é uma exigência fundamental para a comercialização de produtos agrícolas.

Para ajudar no trabalho de secagem dos grãos para fazer uma alimentação saudável, a Embrapa e a Emater/RS desenvolveram um secador de leito fixo que utiliza um coletor solar armazenador de energia como fonte de aquecimento do ar. “É um equipamento de fácil operação e baixo custo, adequado para pequenas propriedades rurais”, explica o pesquisador da Embrapa Suínos e Aves, Paulo Armando de Oliveira.

Sistema que utiliza a luz solar para fazer a secagem dos grãos a baixa temperatura, o secador evita a quebra da camada protetora dos grãos, o que tem grande influência na qualidade das rações, especialmente nos aspectos químicos e físicos, uma vez que evita o desenvolvimento de fungos e a entrada de insetos nos grãos.

O secador solar foi desenvolvido para oferecer aos produtores uma tecnologia simples, de baixo custo que facilite o processo de secagem dos grãos. Foi projetado para ser construído com material e mão-de-obra locais, sendo que apenas o ventilador é adquirido fora da propriedade. “Esta é uma vantagem quando o equipamento apresenta algum defeito, pois o agricultor não perde tempo em chamar assistência técnica. Ele mesmo tem condições de executar o conserto, ou chamar alguém próximo”, destaca pesquisador.  “O equipamento demanda baixa potência elétrica para acionar o motor do ventilador, enquanto um secador convencional é muito mais exigente”, complementa.

Paulo Armando aponta, como outra vantagem para o produtor, o fato do secador dispensar a necessidade de mão-de-obra: “uma vez carregado e ligado o motor do seu ventilador, o agricultor não precisa acompanhar o processo de secagem. Isso não acontece com equipamentos que utilizam lenha, por exemplo”. Acrescente-se a isso a manutenção da qualidade do produto, pois, conforme detalha o pesquisador, “como os grãos são secos em temperaturas baixas, no máximo 10°C acima da temperatura ambiente, o produto não trinca, não perde a cor e reduz muito pouco de volume”.

 

Similar Articles

Um livro grátis para ensinar o produtor a controlar o ataque de plantas daninhas sem usar agroquímicos

Um livro grátis para ensinar o produtor a controlar o ataque de plantas daninhas sem usar agroquímicos 0

“Controle de plantas daninhas: métodos físico, mecânico, cultural, biológico e alelopatia” é o título do

Alagoas vai ganhar novas barragens subterrâneas para melhorar o sustento do agricultor

Alagoas vai ganhar novas barragens subterrâneas para melhorar o sustento do agricultor 0

O Semiárido brasileiro abrange nove estados, entre eles Alagoas. O grande problema, segundo estudos da

Feira Livre – Alugue: agora é para entrar no arrasta-pé do São João no friozinho de Gravatá.

Feira Livre – Alugue: agora é para entrar no arrasta-pé do São João no friozinho de Gravatá. 0

Oportunidade: alugo para fins de semana ou temporada -  apartamento tipo flat no edifício Gravatá, com

Empresas do agronegócio convocadas a participar do programa Selo de Integridade do Ministério da Agricultura

Empresas do agronegócio convocadas a participar do programa Selo de Integridade do Ministério da Agricultura 0

O selo é um prêmio de reconhecimento concedido pelo ministério a empresas e cooperativas do

Receita – Semifreddo de café e pistache

Receita – Semifreddo de café e pistache 0

INGREDIENTES: 4 ovos 120g + 1 colher (sopa) de açúcar 80ml de café coado forte 80g de pistache cru

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE