Nordeste Rural | Homepage


O tomateiro pode produzir bem mesmo em solo salino com uso de bactérias funcionais

0 Comments 🕔24.nov 2021

A taxa de salinização do solo tem se expandido globalmente, causando problemas de segurança alimentar em vários países. Além disso, o estresse salino ocorre naturalmente em regiões áridas e semiáridas. A salinização do solo afeta negativamente a fotossíntese, a absorção de nutrientes, a transpiração, a síntese de proteínas e a regulação hormonal, resultando na redução do crescimento das plantas, segundo pesquisador Wagner Bettiol, da Embrapa.

Pensando em superar essa dificuldade, cientistas da Embrapa Meio Ambiente avaliaram o potencial funcional de isolados bacterianos para promover o crescimento de tomateiro cultivado em condições de estresse salino no solo. Das 154 cepas de bacilos inicialmente estudadas, quatro foram selecionadas e apresentaram aumento na altura, peso da raiz e parte aérea, teor de clorofila e diâmetro do caule. Além disso, eles conseguiram reduzir a severidade da murcha de Fusarium em tomates em mais de 50%.

Entre as cepas selecionadas, a mais eficiente foi a do  Bacillus velezensis , espécie que vem ganhando destaque em estudos relacionados ao controle biológico de doenças de plantas, explica Bettiol. “Esse isolado reduziu a severidade da murcha de Fusarium em mais de 50%”, destaca.

A multiplicação dos bacilos, em diferentes condições de fermentação, já está sendo feita em laboratório, paralelamente a novos testes de promoção de crescimento. O objetivo é desenvolver um produto biológico baseado nessas bactérias funcionais.

No Comments

No Comments Yet!

No one have left a comment for this post yet!

Write a Comment

<

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE