Nordeste Rural | Homepage


O crescimento na produtividade de leite em Fazendas que adotam manejo mais eficientes

🕔06.jul 2021

Nos últimos três anos, os produtores brasileiros de leite que estão no topo da eficiência produtiva aumentaram sua produtividade 2,3 vezes mais rápido que a média das fazendas profissionais em termos de leite por vaca por dia. É o que aponta a 10ª edição do Índice Ideagri do Leite Brasileiro (IILB), divulgada recentemente. Com base nos dados de 1.144 propriedades que utilizam sistema de gestão, o IILB indica que enquanto a produção diária por animal das fazendas posicionadas entre as 10% mais produtivas aumentou 11,1% desde 2018, nas demais fazendas analisadas cresceu em média 4,9% no mesmo período.

Nos 12 meses entre abril de 2020 e março de 2021, a produção dos 10% melhores do IILB-10 alcançou a média de 29,81 kg de leite por animal por dia, contra 26,84 kg de leite por animal por dia dos 10% melhores de 2018. Por sua vez, a média de produção de todas as fazendas avaliadas no IILB-10 foi de 23,73 kg de leite por animal por dia, contra a média 22,62 kg de leite por vaca por dia do total das propriedades avaliadas em 2018.

Em uma comparação direta, as fazendas mais eficientes do IILB-10 registraram nos últimos 12 meses (entre abril de 2020 e março de 2021) produtividade 26% maior por animal frente à média de produção registrada no mesmo período pelas demais propriedades que compõem os dados desta edição do IILB.

Segundo Heloise Duarte, diretora de operações da Ideagri e editora do IILB, vários fatores influenciam essa diferença. “O melhoramento genético do rebanho, a gestão cada vez mais profissional, o investimento em tecnologia e o cuidado no manejo, tudo contribuiu para esse crescimento”, diz Heloise Duarte. “Os dados do IILB nos levam a um pensamento otimista: há um caminho de grande melhoria para a produção leiteira ‘dentro da porteira’, que são fatores que podem ser administrados pelo produtor”, comenta a diretora da Ideagri.

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE