Nordeste Rural | Homepage


Como formar uma boa criação de codornas

🕔10.jun 2024

Plantel-de-codornasA coturnicultura ou criação de codornas vem sendo considerada uma alternativa interessante para aumentar a renda do pequeno produtor rural. As aves são, geralmente, de rápido crescimento, alta produtividade e o investimento inicial é relativamente  de baixo custo. O que tem favorecido o crescimento da coturnicultura no meio rural é a rapidez da postura, porque as aves iniciam a postura com até quarenta dias de idade; o sabor da carne e dos ovos e, principalmente, porque ao implantar um criatório o agricultor vai gastar pouco dinheiro.

Um passo importante para quem quer começar uma produção de codornas é a escolha da espécie a ser criada, e a que se destinará a criação. Quer dizer, o agricultor precisa escolher se quer produzir carne ou ovos. No caso de quem pretende vender carne, a espécie recomendada é a codorna americana, ou Colinus Virginianus, uma espécie de ave que quando em fase adulta pode atingir até 190g. Outra espécie bem utilizada na produção de carne é a Coturnix coturnix coturnix ou codorna européia.

Para os criadores que se proponham a produzir ovos, a espécie correta é a codorna japonica ou a espécie Coturnix coturnix Japonica. Essa ave chega a pesar 150g mas é capaz de produzir de 300 a 350 ovos por ano.

Para iniciar uma criação, alguns fatores devem ser levadosem consideração. Em primeiro lugar, plenajar quanto se quer produzir semanalmente ou mensalmente, assim teremos o número de aves necessárias para iniciar a criação. É importante também observar a localização do criatório; o tipo de galpão, telhado e piso; as gaiolas a serem usadas; os equipamentos como bebedouros e comedouros; e incubadora e nascedouros.

Como a codorna não choca seus próprios ovos, é preciso a utilização de galinhas garnizé ou de uma chocadeira artificial.

Uma dica importante para os candidatos a criador é a identificação dos machos e das fêmeas. As aves se diferenciam, pelas penas da região peitoral. No caso do macho, por exemplo,  a parte peitoral é avermelhada ou alaranjada e não apresenta pintinhas pretas. No caso da fêmeas, a parte peitoral é mais branca e apresenta as pintinhas pretas.

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE