Nordeste Rural | Homepage
[ X ]

Vai começar a seleção de produtores do Leite Saudável

🕔05.out 2015

ordenha mecânica (1)Agricultores que pretendem se qualificar para o programa leite saudável, terão que apresentar a critérios técnicos e ter estrutura mínima para receber assistência já a partir do próximo dia 15 deste mês de outubro. Em todo o Brasil serão selecionados 80 mil produtores que serão contemplados pelo programa Leite Saudável. A informação é do secretário do Produtor Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Caio Rocha. O objetivo do programa é aumentar a competitividade do setor lácteo e a melhorar a qualidade do leite produzido no Brasil.

O Mapa e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) investirão R$ 387 milhões, até 2019, no programa, que contemplará os cinco principais estados produtores de lácteos do país: Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Juntos, eles representam 72,6% da produção nacional.

O secretário Caio Rocha disse que os agricultores selecionados terão de atender a critérios técnicos, como produzir ao menos 50 litros de leite por dia, e apresentar estrutura mínima para receber assistência técnica, cursos de gestão e pacote tecnológico, como inseminação artificial. Os laticínios e as cooperativas locais, juntamente com o Sebrae e o Senar, auxiliarão na seleção desses produtores.

O programa terá sete eixos principais de atuação: assistência técnica gerencial, melhoramento genético, política agrícola, sanidade animal, qualidade do leite, marco regulatório e ampliação de mercados. Dados apresentados pelo ministério, mostram que a produção de lácteos no país cresce 4,4% ao ano, enquanto o consumo médio aumenta apenas 3,3% anualmente. “Isso mostra que temos espaço significativo para ampliação do consumo interno”, assinalou Caio Rocha.

Apesar da alta produção, a produtividade média do país continua sendo uma das mais baixas do mundo, de acordo com o secretário. O Brasil produz 4,4 litros de leite por vaca diariamente, taxa inferior a de outros países como Argentina (15,6 litros/vaca/dia), Austrália (15,6) e Nova Zelândia (11). “Elevar a produtividade e, consequentemente, aumentar a renda do produtor são o nosso grande desafio”, observou o secretário.

 

Similar Articles

A escolha da semente do milho hibrido é importante para a melhor produtividade do plantio

A escolha da semente do milho hibrido é importante para a melhor produtividade do plantio 0

Chegou a hora em que os produtores brasileiros de milho precisam se preparar para o

Hidrogel com base na nanotecnologia libera água e nutrientes gradualmente na lavoura

Hidrogel com base na nanotecnologia libera água e nutrientes gradualmente na lavoura 0

Pesquisadores desenvolveram um novo fertilizante à base de hidrogel modificado, capaz de reunir em um

Amantes da gastronomia vão poder aproveitar todas as novidades da Agrinordeste este ano

Amantes da gastronomia vão poder aproveitar todas as novidades da Agrinordeste este ano 0

Maior evento indoor do agronegócio no Norte e Nordeste, o Agrinordeste projeta Pernambuco no roteiro

Egito abre a possibilidade de negócios para comprar produtos lácteos brasileiros

Egito abre a possibilidade de negócios para comprar produtos lácteos brasileiros 0

“Essa é uma grande notícia que nós esperávamos. Foram muito rápidas as negociações e a

Diplomada mais uma turma de técnicos em agronegócio no Agreste de Pernambuco

Diplomada mais uma turma de técnicos em agronegócio no Agreste de Pernambuco 0

O trabalho é do Senar/PE - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural . A formatura da

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE