Nordeste Rural | Homepage
/

Uva brasileira faz sucesso nas plantações da Inglaterra

🕔26.ago 2016

uva vitória detalheUma uva preta, com sabor especial, bom equilíbrio entre açúcar e acidez e sem sementes está fazendo sucesso na Europa e conquistou o exigente mercado britânico. A BRS Vitória é a primeira cultivar brasileira de uva sem sementes tolerante ao míldio, principal doença fúngica que ataca as videiras no País. A resistência permite a redução das aplicações de agroquímicos no parreiral.

O sabor diferenciado da nova uva trouxe uma importante vantagem competitiva à balança comercial brasileira: exportações de uvas entre abril e dezembro, fazendo o País abocanhar boa fatia do mercado britânico, que nessa época costumava ser abastecido pelas uvas da Itália, Espanha e Grécia, pelo preço mais acessível. Atualmente, somente o grupo Labrunier envia semanalmente cinco toneladas da BRS Vitória para a Inglaterra.

A cultivar foi desenvolvida especialmente para as condições climáticas do Brasil no âmbito do Programa de Melhoramento Genético de Uva da Embrapa Uva e Vinho (RS). Recomendada para regiões de clima tropical úmido, como o Sudeste brasileiro, e tropical semiárido, a cultivar vem se destacando especialmente do Vale do Submédio São Francisco (VSF), nos municípios de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), região que vem se sobressaindo no mercado de produção e exportação de uvas no Brasil. Lançada em 2012, a cultivar é adotada por 90% dos associados da Cooperativa de Produtores Exportadores do Vale do São Francisco (Coopexvale).

A nova cultivar permite duas safras anuais com planejamento da época da colheita. Essa versatilidade permite a programação da produção para coincidi-la com as janelas de mercado de outros países exportadores para a Europa e competir com eles com preços mais vantajosos. O pesquisador da Embrapa João Dimas Garcia Maia, um dos coordenadores do programa de melhoramento genético, explica que, com irrigação e uso de produtos para promover brotações, é possível escalonar podas durante o ano todo e proporcionar as colheitas para o melhor período do mercado.

A tolerância ao míldio da BRS Vitória resultou em vantagens econômicas e ambientais. Segundo Maia, essa é uma característica que está sendo priorizada no desenvolvimento de novas cultivares de uva. “Ser tolerante possibilita uma produção mais sustentável, pois se pode reduzir cerca de 20%as aplicações de fungicidas, trazendo benefícios aos viticultores, ao meio ambiente e também aos consumidores”, enumera.

Similar Articles

Veja como fazer o controle da verminose no rebanho bovino

Veja como fazer o controle da verminose no rebanho bovino 0

O controle de vermes no rebanho bovino é mais eficiente se realizado por meio de

Dicas para controlar o ataque do bicudo-do-algodão

Dicas para controlar o ataque do bicudo-do-algodão 0

O bicudo foi o responsável por abalar a cotonicultura nordestina, que já chegou a plantar

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano 0

A recomendação dos pesquisadores da Embrapa é para o uso de duas variedades de mandioca

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira 0

A presença de vermes (nematoides) gastrointestinais nos rebanhos de corte e leite pode trazer uma

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão 0

O mofo-branco é uma das principais doenças da cultura do feijão e pode causar perdas

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE