Nordeste Rural | Homepage

Uma semente de arroz irrigado que garante lucro certo

🕔05.nov 2017

arroz irrigado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A cultivar de arroz BRS Catiana tem se revelado de muita importância para os produtores porque conseguiu alcançar lucratividade de 57% no Estado do Tocantins. Ou seja, a cada R$ 1,00 investido, foi possível obter um lucro de R$ 0,57. Desenvolvida pela Embrapa, a cultivar é adaptada a diferentes regiões do Brasil e, no Tocantins, foi lançada em 2016 durante o principal evento agropecuário da região, a Agrotins. O estado é, atualmente, o terceiro maior produtor brasileiro de arroz irrigado. Nos últimos anos, a Embrapa vem buscando desenvolver cultivares específicas para essa região produtora.

O pesquisador da Embrapa Arroz e Feijão Daniel Fragoso explica que a expressiva lucratividade alcançada na safra 2015/2016 pode ser atribuída à redução na aplicação de fungicidas. “No Tocantins, encontramos condições favoráveis (temperatura e umidade do ar) a ataques com severidade de alguns fungos causadores de doenças nas plantas de arroz, em especial o da brusone, considerada a principal doença do arroz nas regiões produtoras desse cereal no estado”, esclarece o pesquisador, que atua no Núcleo de Sistemas Agrícolas da Embrapa Pesca e Aquicultura, em Palmas, capital tocantinense. “Hoje, em média, chega-se a realizar dez aplicações de fungicidas para o controle da doença. Com a BRS Catiana, desenvolvida e selecionada para tolerância às diversas raças do fungo, é possível reduzir de dez para três aplicações”, relata.

Menos aplicações, menos custos de produção. Além da conta financeira, há o ganho ambiental, já que menos defensivos são utilizados e, portanto, menos impactos são causados durante a produção.

Marcelo Moraes, da empresa Evidência Agrícola, representante da Sementes Simão, licenciada da Embrapa para a comercialização da BRS Catiana no Tocantins, considera pequeno o volume comercializado de sementes de arroz da Embrapa na última safra. Porém, ele acredita que a situação deve mudar agora e a expectativa é de aumento nas vendas para a safra 2017/2018.

Durante testes em sua fase de desenvolvimento, a BRS Catiana apresentou produtividade média de 6.386 kg/ha no Tocantins, chegando até a 9.900 kg/ha no Município de Lagoa da Confusão. Comparando com a média do arroz irrigado no estado na última safra, medida pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), esses índices são bastante positivos. Na safra 2016/2017, a média tocantinense foi de 5.915 kg/ha. O aumento do uso de cultivares mais produtivas, como é o caso da BRS Catiana, naturalmente elevaria a produtividade média do estado.

De acordo com o pesquisador Daniel Fragoso, a produção de sementes certificadas de arroz está em processo de organização no Tocantins. “Uma vez organizado este setor, haverá uma oferta regular dessas novas cultivares, eliminando o plantio de grãos e elevando a taxa de uso de sementes certificadas de arroz, que no Tocantins é inferior a 50%. A semente certificada só traz benefícios por apresentar genética, sanidade, qualidade e alto potencial produtivo,” declara.

 

 

Similar Articles

O uso de forragens para obter mais alimentos para os animais

O uso de forragens para obter mais alimentos para os animais 0

O cultivo de forrageiras traz economia para o pecuarista que podem gastar menos com a

A palma nos jardins da França

A palma nos jardins da França 0

Incrível, mas a palma forrageira, tão conhecida no nordeste para alimentar o gado, também é

É possível fazer defensivos caseiros para o controle de pragas e doenças das hortaliças

É possível fazer defensivos caseiros para o controle de pragas e doenças das hortaliças 0

O ataque de pragas e doenças é um dos maiores problemas enfrentados por pequenos ou

Um cercado francês no outono

Um cercado francês no outono 0

O cercado está pronto para receber os animais. O pasto é verde e exuberante, como

Uma semente de macaxeira sem fiapo e mais produtiva

Uma semente de macaxeira sem fiapo e mais produtiva 0

Uma macaxeira amarela, macia e saborosa, a Aipim Manteiga não apresenta fibras, tem sabor adocicado

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE