Nordeste Rural | Homepage
[ X ]

Uma safra de uva recorde para este ano

🕔09.jun 2017

Uva - Cacho na mãoO maior produtor nacional de uva é o Rio Grande do Sul, que este ano deve colher mais de 750 milhões de quilos da matéria-prima para elaboração de vinhos, sucos e derivados. É a maior safra já colhida e processada no Estado. Os 750.612.622 quilos de uva que ingressaram nas vinícolas gaúchas em 2017 é 5,8% maior que o número registrado em 2011, último recorde registrado, com 709,6 milhões de quilos.

Na safra deste ano, 89,6% foram de uvas americanas e híbridas e 10,4% de uvas vitis viníferas. O balanço das 418 vinícolas distribuídas em 68 cidades declararam processamento da matéria-prima, cultivada em 136 diferentes municípios. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul (Seapi-RS).

Para o presidente do Ibravin, Dirceu Scottá, “Fomos surpreendidos com o volume final da safra, principalmente em virtude da quebra histórica registrada no ano passado, de 57%. Mas a situação se inverteu esse ano porque a produção de uvas é bastante sensível ao clima e, durante o ciclo vegetativo dessa safra, as condições climáticas foram muito favoráveis”.

“O bom tempo também colaborou para a qualidade da matéria-prima. “Apesar de não ter sido igual em todas as regiões, de uma forma geral, a sanidade estava excelente, as variedades de colheita mais tardia foram bastante favorecidas e as regiões vitícolas mais altas tiveram condições excepcionais. As vinícolas terão rótulos muito bons à disposição do consumidor”, observou o dirigente.

A comercialização de vinhos e espumantes nacionais recuou 14% no primeiro quadrimestre do ano em relação ao mesmo período de 2016. A retração desacelerou em abril, pois no primeiro trimestre a queda registrada pelo setor, em litros, era de 20%. Os rótulos brasileiros (vinhos de mesa, finos e espumantes) representam 60% do total consumido no país. A comercialização dos sucos de uva 100%, por sua vez, está 6,4% abaixo do mesmo quadrimestre de 2016.

 

 

Similar Articles

São João mexe com a vida nas cidades do Interior

São João mexe com a vida nas cidades do Interior 0

E começa pela entrada da cidade. As administrações municipais fazem questão de mostrar os sinais

Oficialmente o inverno começa na próxima sexta-feira e vai ter influência do El Niño

Oficialmente o inverno começa na próxima sexta-feira e vai ter influência do El Niño 0

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para o inverno, que começa oficialmente nesta

Feira – Oferta imperdível nas melhores terras de Pernambuco

Feira – Oferta imperdível nas melhores terras de Pernambuco 0

Vendo uma propriedade “Laranjeiras” com 70 hectares, com água perene, localizada nas melhores terras do

Brasil monta barreira sanitária contra a entrada da Peste suína africana no criatório nacional

Brasil monta barreira sanitária contra a entrada da Peste suína africana no criatório nacional 0

Este é o desafio das autoridades sanitárias do Brasil que pretendem manter animais livres da

Mudanças na temperatura global aumentam os riscos de doenças no cultivo do feijão

Mudanças na temperatura global aumentam os riscos de doenças no cultivo do feijão 0

Com o aumento da temperatura do planeta, muitas doenças de plantas podem alterar sua distribuição

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE