Nordeste Rural | Homepage

Um novo algodão tolerante à seca já está em fase de testes

🕔21.mar 2016

algodão para a seca 1Depois de muita pesquisa e alguns anos de trabalho, a Embrapa conseguiu um resultado extremamente promissor para a cotonicultura no Brasil: a obtenção de plantas geneticamente modificadas (GM) de algodão com maior capacidade de tolerar os longos períodos de veranico e seca a que são submetidas no bioma Cerrado, principal região produtora do País. A conquista é decorrente da introdução de um gene denominado DREB (dehidration responsive element bending) em plantas de algodão.

Nos testes, as plantas foram submetidas à retenção de água nas casas de vegetação da Embrapa Arroz e Feijão (GO) e mostraram maior desenvolvimento de parte aérea e raiz, assim como aumento de 26% na manutenção de suas estruturas reprodutivas, como botões florais, flores e frutos, em relação às plantas não transgênicas sujeitas às mesmas condições de estresse hídrico. O próximo passo é solicitar à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) autorização para testar a variedade no campo, o que deverá ser feito em outro centro de pesquisa da Empresa: a Cerrados (DF).

A pesquisa foi desenvolvida por meio de uma cooperação internacional iniciada em 2009 envolvendo dois centros de pesquisa da Embrapa, Recursos Genéticos e Biotecnologia (DF) e Algodão (PB), com o Japan International Research Center for Agricultural Sciences (JIRCAS), órgão vinculado ao governo japonês.

As plantas de algodão tolerantes à seca podem ajudar os cotonicultores brasileiros a enfrentar uma das piores ameaças a esse setor hoje no País: a alta ocorrência de veranicos no bioma Cerrado, marcados por longos e fortes períodos de seca.

 

Similar Articles

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano 0

A recomendação dos pesquisadores da Embrapa é para o uso de duas variedades de mandioca

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira 0

A presença de vermes (nematoides) gastrointestinais nos rebanhos de corte e leite pode trazer uma

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão 0

O mofo-branco é uma das principais doenças da cultura do feijão e pode causar perdas

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte 0

A incidência de verminoses em gado de corte em sistema silvipastoril (pecuária-floresta) não é maior

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras 0

O bloqueio a vinte pragas consideradas prioritárias pelos prejuízos econômicos que podem causar, já começou

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE