Nordeste Rural | Homepage

Orientações para solucionar problemas na produção de mandioca no Brasil

🕔26.dez 2016

mandioca-farinhaA mandioca, tubérculo que é a base alimentar em várias regiões do país e tem grande importância cultural e econômica, virou tema de livro lançado pela Embrapa Amazônia Oriental. Intitulado “Cultura da Mandioca: aspectos socioeconômicos, sistemas de cultivo, manejo de pragas e doenças e agroindústria”, a publicação traz o resultado de cerca de 40 anos de pesquisa sobre a raiz na Amazônia paraense, região maior produtora de mandioca no Brasil.

O livro reúne uma coletânea de 14 artigos assinados por 16 especialistas e foi organizado pelo pesquisador Raimundo Brabo e o analista de pesquisa, Moisés Modesto. Cases de sucesso, melhoramento genético, boas práticas e possibilidades de diversificação de renda, mercado e agregação de valor com subprodutos do tubérculo também integram a publicação.

Para os organizadores, o produto pode ser utilizado como um guia no auxílio da superação de diversos desafios que a cultura apresenta, em especial, no Pará, estado que há cerca de 25 anos é o maior produtor nacional dessa raiz, mas possui baixa produtividade, com apenas 15 toneladas por hectare (IBGE/2015). Embora esse número seja superior à média nacional de cerca de 13 ton/ha (IBGE), ainda fica muito abaixo da média do estado do Paraná, segundo produtor nacional, que é de 25 ton/ha, estado campeão em produtividade. “Acreditamos que o Pará tem o potencial de duplicar a produtividade em poucos anos, mas para isso é necessário um esforço conjunto, para que os processos tecnológicos contidos no livro possam se tornar políticas públicas e sejam incorporados pelos produtores no Pará”, enfatizou Modesto.

Segundo o pesquisador Raimundo Brabo um dos fatores que influencia essa baixa de produtividade é que na grande maioria das cerca de 200 mil ocupações ou estabelecimentos que plantam mandioca no Pará, predomina a agricultura em sistema de derruba e queima, com pouco ou nenhum gradiente de tecnologia. Junto a Moisés Modesto, Brabo lembra que o livro vem trazer um olhar apurado sobre essa e outras diversas facetas dessa que é considerada a mais importante cadeia produtiva do Pará.

A mandioca já esteve associada à cultura de subsistência, mas hoje é uma das cadeias mais importante do Pará, estado que assume a liderança nacional em volume de produção. Com cinco milhões de toneladas, 90% cultivadas por agricultores familiares em pequenas propriedades rurais, a mandiocultura movimentando no estado, em toda sua cadeia produtiva, algo em torno de R$ 1 bilhão por ano, segundo dados do IBGE.

 

Similar Articles

O Brasil pode sofrer novo período de El Niño no clima de todas as regiões

O Brasil pode sofrer novo período de El Niño no clima de todas as regiões 0

Os estudos realizados até agora indicam que há quase 80% de chance de se configurar

Um recorde para as vendas do agronegócio no primeiro semestre do ano

Um recorde para as vendas do agronegócio no primeiro semestre do ano 0

As exportações brasileiras do agronegócio subiram de US$ 56,39 bilhões para US$ 59,2 bilhões entre

Conheça tudo sobre a bebida mais brasileira de todas

Conheça tudo sobre a bebida mais brasileira de todas 0

A denominação de origem da Cachaça é o Brasil. A bebida tem cerca de 500

A importância das vitaminas para a boa formação dos animais

A importância das vitaminas para a boa formação dos animais 0

A vitamina A é essencial para o crescimento, reprodução (espermatogênese), proteção dos epitélios (pele, mucosas

Suplementação de vitaminas para bovinos garante melhor produtividade do rebanho

Suplementação de vitaminas para bovinos garante melhor produtividade do rebanho 0

Suplementação de vitaminas A, D e E, uma das medidas adotadas nas propriedades para manutenção

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE