Nordeste Rural | Homepage

O setor de couro brasileiro aumenta as vendas mas reduz o lucro

🕔16.mai 2017

couro no cortumeAs exportações brasileiras de couros e peles em 2017 estão maiores em área do que as registradas em 2016. É o que mostram os números recentemente divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, com análise da Inteligência Comercial do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB). De janeiro a abril, foram embarcados 68 milhões de metros quadrados de couro brasileiro para o mundo, uma alta de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

O recorte exclusivo do mês de abril também registra elevação: 16,2 milhões de metros quadrados exportados, o que representa 1,5% a mais do que em abril de 2016. Os valores, no entanto, não têm acompanhado a alta em área: há decréscimo de 6,2% no acumulado do ano e 8,1% a menos na análise exclusiva do mês de abril. “Este panorama reflete o momento atual do mercado do couro no mundo, com preço médio em queda; no Brasil, este fator ainda é combinado com o câmbio em um patamar não ideal”, avalia Rogério Cunha, da Inteligência Comercial do CICB, destacando o caráter cíclico do setor.

A queda em valores tem potencial ainda maior de decesso se for aprovada a Medida Provisória 774/2017, que extingue a desoneração da folha de pagamento de uma série de setores industriais, incluindo o couro. “Haverá imediato encarecimento do custo produtivo”, informa Cunha. Esse ônus, ressalta, deve ter reflexos não só nas exportações, mas também no mercado interno, geração de emprego e ocupação das plantas.

Similar Articles

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano 0

A recomendação dos pesquisadores da Embrapa é para o uso de duas variedades de mandioca

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira 0

A presença de vermes (nematoides) gastrointestinais nos rebanhos de corte e leite pode trazer uma

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão 0

O mofo-branco é uma das principais doenças da cultura do feijão e pode causar perdas

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte 0

A incidência de verminoses em gado de corte em sistema silvipastoril (pecuária-floresta) não é maior

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras 0

O bloqueio a vinte pragas consideradas prioritárias pelos prejuízos econômicos que podem causar, já começou

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE