Nordeste Rural | Homepage

O nordeste é o segundo maior criador de cavalos do Brasil

🕔09.nov 2015

cavalos reunidosO mercado da equinocultura no Nordeste é o segundo do pais, perdendo apenas para a região Sudeste. O terceiro lugar em tamanho de criatório é o Centro-Oeste, em seguida vem o sul e depois o Norte. De acordo com o Ministério da Agricultura, o Brasil possui cerca de 5,8 milhões de cavalos e classificado como o maior rebanho na América Latina e o terceiro mundial, perdendo somente para a China e México.

Os produtores nordestinos se destacam também por serem o maior criatório de asininos e muares. Hoje em dia, o cavalo é um animal muito utilizado em oportunidades de negócios, lazer e saúde, porém, mais de 80% das tropas do País continuam atuando em atividades agropecuárias, principalmente, para o manejo de gado. Para que estes animais tenham o desempenho esperado em suas atividades, são necessários cuidados especiais na alimentação. Uma dieta balanceada garante maior produtividade e diminui os riscos de doenças.

Investir em rações e em tecnologias no manejo é um fator fundamental para reduzir os custos com veterinários e medicamentos. “É primordial suprir as exigências nutricionais e energéticas através do fornecimento de alimentos de qualidade para garantir o desenvolvimento do animal”, explica a médica veterinária e supervisora técnica de equinos da Guabi, Luzilene Souza.

Segundo dados do Sindirações (Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal, 2014) o setor de rações para equinos, no primeiro semestre de 2014, teve o crescimento de 5,9% comparado ao ano anterior. Nota-se que os criadores estão cada vez mais conscientes sobre a importância da ração na preparação do equino para as diversas fases da vida, principalmente, para cavalos destinados à prática de esporte.

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE