Nordeste Rural | Homepage
[ X ]

O melhor momento para desmamar o potro

🕔14.nov 2015

Cavalos pastamO desmame normalmente é realizado no quinto ou sexto mês de vida, é considerado um período de transição muito crítico, pois a separação da mãe é sempre muito estressante para o animal. Este estresse promove um aumento na concentração plasmática do cortisol e diminui a resposta imune do potro por até 40 horas, além de diminuir o consumo alimentar, o que aumenta muito a susceptibilidade a doenças infecciosas, como diarreias e pneumonias, além de úlceras gástricas. Ou seja, o estresse acaba sendo fisiológico no animal nesta fase, deixando-o muito mais vulnerável às doenças, por isso é fundamental que as mudanças no manejo neste período sejam as menores possíveis para diminuir ainda mais estas tendências.

O desmame mais adequado é aquele em que são retiradas as éguas do lote, uma de cada vez, restando apenas os potros. Desta forma, o estresse é muito menor e o potro acaba sentindo a falta da mãe apenas nos três primeiros dias. Além disso, recomenda-se iniciar o fornecimento da ração desde a fase de amamentação e não prender os potros nesta fase em hipótese alguma. Eles estão acostumados a viver sempre soltos com outros animais, quando se vêem sozinhos – sem a mãe e outros animais – ficam extremamente estressados, apresentando maior tendência a se machucar e desenvolver doenças. O desmame não é recomendado em cocheira mesmo quando feito em lotes, pois o estresse ocasionado sempre é maior que o realizado ao pasto.

É normal neste período que os potros percam peso e/ou estacionem em altura, porque o próprio estresse promove perda de apetite e diminui a taxa de crescimento; mas logo após 20 a 30 dias inicia-se a fase de ganho de peso compensatório, em que o animal retorna seu crescimento normalmente. Um erro neste período que é aumentar a ração para melhorar este estado ou iniciar o fornecimento de ração somente após o desmame – o aumento da ração, juntamente com o ganho de peso compensatório, pode aumentar as chances do aparecimento de Doenças Ortopédicas do Desenvolvimento (Fisite, OCD). Desta forma, é importante a adaptação do animal e o fornecimento gradual da ração desde novo para que atinja a idade do desmame com um peso ideal e não comprometer seu desenvolvimento.

A ração comercial deve conter em torno de 18 a 20% de Proteína Bruta e um balanço de Cálcio e Fósforo de 2:1. O fornecimento neste período varia em torno 0,8 a 1% do peso vivo ao dia, devendo ser aumentado gradativamente de forma que aos 12 meses de idade atinja de 1 a 1,2% do peso vivo ao dia de ração. É muito importante enfatizar que neste período de vida os potros não devem apresentar excesso de peso, pois isso prejudica as articulações. O excesso de energia na dieta destes animais acelera a taxa de crescimento, o que ocasiona Doenças Ortopédicas do Desenvolvimento. Aqueles que apresentarem distúrbios ortopédicos, bem como possuírem uma taxa de crescimento muito acelerada, devem receber metade da recomendação diária de ração ou, em casos graves, não serem suplementados até minimizarem os problemas. O pasto verde e de qualidade é essencial neste período, mas deve-se ter cautela na utilização da alfafa – é recomenda após os 10 meses de idade -, antes disso, favorece o aparecimento das DOD. O sal mineral é indicado em torno de 30 gramas por animal por dia e é indispensável neste período, para que o cumprimento das exigências minerais especificadas a esta categoria seja alcançado.

Similar Articles

São João mexe com a vida nas cidades do Interior

São João mexe com a vida nas cidades do Interior 0

E começa pela entrada da cidade. As administrações municipais fazem questão de mostrar os sinais

Oficialmente o inverno começa na próxima sexta-feira e vai ter influência do El Niño

Oficialmente o inverno começa na próxima sexta-feira e vai ter influência do El Niño 0

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para o inverno, que começa oficialmente nesta

Feira – Oferta imperdível nas melhores terras de Pernambuco

Feira – Oferta imperdível nas melhores terras de Pernambuco 0

Vendo uma propriedade “Laranjeiras” com 70 hectares, com água perene, localizada nas melhores terras do

Brasil monta barreira sanitária contra a entrada da Peste suína africana no criatório nacional

Brasil monta barreira sanitária contra a entrada da Peste suína africana no criatório nacional 0

Este é o desafio das autoridades sanitárias do Brasil que pretendem manter animais livres da

Mudanças na temperatura global aumentam os riscos de doenças no cultivo do feijão

Mudanças na temperatura global aumentam os riscos de doenças no cultivo do feijão 0

Com o aumento da temperatura do planeta, muitas doenças de plantas podem alterar sua distribuição

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE