Nordeste Rural | Homepage
/

O interesse dos países pelos produtos do agronegócio brasileiro

🕔03.jul 2015

florestas produtosOs maiores importadores do agronegócio brasileiro no mês passado foram a China, os Estados Unidos, Países Baixos, Alemanha e Tailândia. Juntas, as compras desses cinco mercados somaram US$ 4,6 bilhões, o que representa cerca de 53,4% em relação a todos os demais países (US$ 8,64 bilhões).  O mais importante mercado foi a China, com US$ 3,10 bilhões. As compras dos Estados Unidos totalizaram US$ 536,56 milhões, as dos Países Baixos, US$ 429,74 milhões, as da Alemanha, US$ 304,16 milhões, e as da Tailândia, US$ 243,16 milhões.

Como sempre, o complexo soja liderou as importações chinesas, com US$ 2,75 bilhões (US$ 2,71 bilhões de soja em grãos e US$ 41,06 milhões de óleo de soja). Em seguida estão os produtos florestais, com importações de US$ 141,77 milhões. Deste valor, US$ 128,69 milhões foram de celulose, US$ 7,79 milhões, de papel, US$ 5,29 milhões, de madeira e US$ 4 mil, de borracha natural. O complexo sucroalcooleiro ocupa a terceira posição, com US$ 59,26 milhões, nas compras da China.

Os Estados Unidos ficaram na segunda posição do ranking de importações dos produtos brasileiros, com destaque para os produtos florestais (US$ 193,11 milhões). Nesse setor, a madeira ficou na primeira posição, com US$ 83,29 milhões, seguida pela celulose (US$ 78,03 milhões) e pelo papel (US$ 31,78 milhões). O café foi o segundo produto mais importado pelos EUA, com US$ 94,32 milhões (US$ 88,87 milhões de café verde e torrado e US$ 5,45 milhões de extrato de café). O complexo sucroalcooleiro ocupa a terceira posição, com US$ 49,82 milhões, sendo US$ 36,87 de álcool e US$ 12,95 milhões de açúcar.

O complexo soja também liderou as importações de produtos do agronegócio brasileiro pelos Países Baixos, atingindo US$ 241,55 milhões. Deste montante, US$ 121,54 milhões foram de farelo de soja, US$ 119,95 milhões de soja em grãos e US$ 56,60 mil de óleo de soja. Em seguida estão as carnes, com importações de US$ 66,04 milhões: US$ 42,79 milhões de carne de frango, US$ 12,45 milhões de carne de peru, US$ 10,70 milhões de carne bovina e US$ 102,39 mil das demais carnes.

O interesse da  Alemanha entre os produtos brasileiros ficou principalmente com o complexo soja. O pais importou US$ 129,21 milhões do complexo soja: US$ 92,30 de soja em grãos e US$ 36,91 de farelo de soja. Com US$ 105,35 milhões, o café foi o segundo produto mais importado pelo país. Deste valor, US$ 103,24 milhões foram de café verde e torrado e US$ 2,11 milhões de extrato de café. O terceiro produto com maior valor de importação foi o fumo, que somou US$ 14,78 milhões.

Finalmente, para a Tailândia novamente o complexo soja foi o principal produto comprado com US$ 226,63 milhões. O valor representa cerca de 93% do total de produtos brasileiros importados pelo país. Em segundo lugar estão os produtos florestais, com US$ 6,15 milhões. Em seguida aparece o couro, com US$ 5,44 milhões.

 

Similar Articles

Começa hoje a maior feira de tecnologia digital para a agricultura

Começa hoje a maior feira de tecnologia digital para a agricultura 0

O evento reunirá as maiores referências do digital e do agronegócio para discutir e apresentar

Receitas – Aprenda a combinar saladas e molhos

Receitas – Aprenda a combinar saladas e molhos 0

Os molhos sempre foram boas pedidas tanto para aqueles que já são fãs de saladas

A importância de fazer acompanhamento dos gastos para ter lucro na pecuária de corte

A importância de fazer acompanhamento dos gastos para ter lucro na pecuária de corte 0

O produtor que quiser se manter na atividade da pecuária de corte e obter lucro

Orientações para uso correto dos agrotóxicos

Orientações para uso correto dos agrotóxicos 0

Agrotóxicos fazem parte de um conjunto de tecnologias usadas nas atividades agropecuárias e que permitiram

Estudo diz que melhoramento genético na pecuária ajuda a reduzir os gases de efeito estufa

Estudo diz que melhoramento genético na pecuária ajuda a reduzir os gases de efeito estufa 0

O projeto “Pecuária de Baixa Emissão de Carbono: geração de valor na produção intensiva de

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE