Nordeste Rural | Homepage

O gado pode ganhar peso mesmo no período de seca

🕔18.mai 2017

pastagemsecaO teor mínimo de proteína na dieta do bovino, que corresponde a 7% na matéria seca, é fundamental para fornecer nitrogênio para a manutenção da multiplicação e ação da microbiota ruminal, que atuará fermentando o alimento ingerido, disponibilizando nutrientes para o bovino. No período da seca, as pastagens amadurecem, elevam-se os teores de fibra, diminui a produção de folhas, caem os níveis de energia, minerais, e principalmente os teores de proteína, chegando este nutriente a representar menos de 7% da matéria seca, tornando-se o principal limitante nutricional. Com isso o desempenho animal é extremamente prejudicado.

Para o médico veterinário Marco Antônio Finardi, do Departamento de Nutrição Animal do Grupo Matsuda, “apesar dessas características típicas do período seco, é possível sim ao rebanho ganhar peso durante o período seco, quando se trabalha com proteinados”. Ele explica a afirmação dizendo que, “quando falamos em nutrição de ruminantes, temos que nos atentar para fornecer as melhores condições para a microbiota ruminal, mantendo um equilíbrio entre os nutrientes e dessa forma maximizando o poder de ação dessa microbiota, que disponibilizará e processará por sua vez uma maior quantidade de nutrientes, o que favorece um melhor desempenho dos ruminantes”.

Por esse motivo, quando se adequa os níveis de proteína da dieta no período seco, e consequentemente a capacidade da microbiota em fermentar o volumoso, a forragem ingerida é digerida mais rapidamente, liberando espaço no rúmen para que o animal consiga ingerir mais pastagem, resultando em um consumo maior de energia e proteína, auxiliando o animal a se manter produtivo.

Marco Antônio Finardi ressalta que, “para que o emprego de um suplemento mineral proteico tenha resultado, é fundamental possuir volume de pastagem, mesmo que esteja seca. E o momento certo de começar a fornecer um suplemento mineral proteico específico para a seca depende de se observar a apresentação das pastagens, quando se encontram amareladas e secas. É importante observar esse estágio das pastagens porque caso o suplemento de seca seja fornecido em um momento inadequado, ou seja, quando a pastagem ainda estiver verde, o consumo do suplemento se torna muito baixo, não atendendo as exigências minerais do animal, o que também pode trazer prejuízos no desempenho dos mesmos”.

Similar Articles

América Latina pode ter um banco de vacinas contra a febre aftosa

América Latina pode ter um banco de vacinas contra a febre aftosa 0

O Brasil é o primeiro país da América Latina a aderir oficialmente à criação de

Safra brasileira de grãos deve crescer mais de 21% em 10 anos

Safra brasileira de grãos deve crescer mais de 21% em 10 anos 0

A produção brasileira de grãos deverá chegar a 288,2 milhões de toneladas nos próximos 10

As raças leiteiras são as preferidas para melhoria genética e fazem crescer as vendas de sêmen

As raças leiteiras são as preferidas para melhoria genética e fazem crescer as vendas de sêmen 0

A procura por sêmen das raças leiteiras nacionais vem crescendo em 2017, registrando um aumento

Um encontro sobre indicação geográfica terá palestrantee internacionais

Um encontro sobre indicação geográfica terá palestrantee internacionais 0

No Brasil existem 62 produtos com Registro de Indicação Geográfica. As indicações são definidas atualmente

Feira Livre – Passe o fim de semana no friozinho de Gravatá.

Feira Livre – Passe o fim de semana no friozinho de Gravatá. 0

Oportunidade: alugo para fins de semana ou temporada -  apartamento tipo flat no edifício Gravatá, com