Nordeste Rural | Homepage
/

O gado pode ganhar peso mesmo no período de seca

🕔18.mai 2017

pastagemsecaO teor mínimo de proteína na dieta do bovino, que corresponde a 7% na matéria seca, é fundamental para fornecer nitrogênio para a manutenção da multiplicação e ação da microbiota ruminal, que atuará fermentando o alimento ingerido, disponibilizando nutrientes para o bovino. No período da seca, as pastagens amadurecem, elevam-se os teores de fibra, diminui a produção de folhas, caem os níveis de energia, minerais, e principalmente os teores de proteína, chegando este nutriente a representar menos de 7% da matéria seca, tornando-se o principal limitante nutricional. Com isso o desempenho animal é extremamente prejudicado.

Para o médico veterinário Marco Antônio Finardi, do Departamento de Nutrição Animal do Grupo Matsuda, “apesar dessas características típicas do período seco, é possível sim ao rebanho ganhar peso durante o período seco, quando se trabalha com proteinados”. Ele explica a afirmação dizendo que, “quando falamos em nutrição de ruminantes, temos que nos atentar para fornecer as melhores condições para a microbiota ruminal, mantendo um equilíbrio entre os nutrientes e dessa forma maximizando o poder de ação dessa microbiota, que disponibilizará e processará por sua vez uma maior quantidade de nutrientes, o que favorece um melhor desempenho dos ruminantes”.

Por esse motivo, quando se adequa os níveis de proteína da dieta no período seco, e consequentemente a capacidade da microbiota em fermentar o volumoso, a forragem ingerida é digerida mais rapidamente, liberando espaço no rúmen para que o animal consiga ingerir mais pastagem, resultando em um consumo maior de energia e proteína, auxiliando o animal a se manter produtivo.

Marco Antônio Finardi ressalta que, “para que o emprego de um suplemento mineral proteico tenha resultado, é fundamental possuir volume de pastagem, mesmo que esteja seca. E o momento certo de começar a fornecer um suplemento mineral proteico específico para a seca depende de se observar a apresentação das pastagens, quando se encontram amareladas e secas. É importante observar esse estágio das pastagens porque caso o suplemento de seca seja fornecido em um momento inadequado, ou seja, quando a pastagem ainda estiver verde, o consumo do suplemento se torna muito baixo, não atendendo as exigências minerais do animal, o que também pode trazer prejuízos no desempenho dos mesmos”.

Similar Articles

O uso de forragens para obter mais alimentos para os animais

O uso de forragens para obter mais alimentos para os animais 0

O cultivo de forrageiras traz economia para o pecuarista que podem gastar menos com a

A palma nos jardins da França

A palma nos jardins da França 0

Incrível, mas a palma forrageira, tão conhecida no nordeste para alimentar o gado, também é

É possível fazer defensivos caseiros para o controle de pragas e doenças das hortaliças

É possível fazer defensivos caseiros para o controle de pragas e doenças das hortaliças 0

O ataque de pragas e doenças é um dos maiores problemas enfrentados por pequenos ou

Um cercado francês no outono

Um cercado francês no outono 0

O cercado está pronto para receber os animais. O pasto é verde e exuberante, como

Uma semente de macaxeira sem fiapo e mais produtiva

Uma semente de macaxeira sem fiapo e mais produtiva 0

Uma macaxeira amarela, macia e saborosa, a Aipim Manteiga não apresenta fibras, tem sabor adocicado

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE