Nordeste Rural | Homepage

Nova pesquisa refaz cálculos da emissão de gases do efeito estufa pela pecuária brasileira

🕔15.jun 2015

gado no pastoUm estudo realizado por pesquisadores da Embrapa Agrobiologia em pastos do Cerrado brasileiro mostra que a emissão de óxido nitroso (N2O), um dos gases de efeito estufa (GEE), é pelo menos 50% menor do que tem sido estimado com base no modelo do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC). Os dados medidos pela Embrapa já foram incorporados ao inventário nacional e significam uma redução nas estimativas de emissões totais de GEE da agropecuária brasileira na ordem de 10%.

O pesquisador Bruno Alves explica que devido ao tamanho do rebanho bovino nacional, em torno de 200 milhões de cabeças, as excretas de urina e fezes,  representam a maior parte das emissões de óxido nitroso do inventário nacional da agropecuária. “Mais da metade do que é emitido de N2O vem das excretas do boi; é mais do que vem de fertilizantes e resíduos de culturas”, esclarece.

A metodologia do IPCC, aplicada na elaboração de inventários nacionais, além de utilizar dados genéricos para todas as regiões do mundo, considera que as emissões de excretas depositadas nas pastagens ocorrem de maneira igual, independentemente de serem fezes ou urina. A pesquisa da Embrapa mostra que as fezes bovinas têm um fator de emissão muito menor e por isso não dá para ser utilizado o mesmo índice estabelecido para urina.

Outro estudo da Embrapa Agrobiologia, ainda inédito, revela que as emissões de gases de efeito-estufa pela pecuária podem cair com o aumento da produtividade da pastagem, e o uso de leguminosas forrageiras em consórcio com a braquiária seria uma opção com amplo efeito e menos emissões. “Com esse trabalho, conseguimos ver quanto é a emissão de GEE por quilo de carne produzido no País de acordo com o manejo adotado”, esclarece o pesquisador Robert Boddey, que coordenou a pesquisa.

O estudo avaliou cinco cenários diferentes na pecuária brasileira, desde a condição de pasto degradado até a pastagem adubada combinada com confinamento. As estimativas foram feitas com a metodologia do IPCC, porém com vários dados levantados em pesquisas no Brasil, inclusive incorporando os resultados do estudo de emissões de N2O das excretas.

 

Similar Articles

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano 0

A recomendação dos pesquisadores da Embrapa é para o uso de duas variedades de mandioca

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira

A falta de cuidado contra o ataque de vermes prejudica a pecuária brasileira 0

A presença de vermes (nematoides) gastrointestinais nos rebanhos de corte e leite pode trazer uma

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão

Alerta aos agricultores contra o ataque do mofo-branco e a antracnose na lavoura de feijão 0

O mofo-branco é uma das principais doenças da cultura do feijão e pode causar perdas

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte

Nova pesquisa assegura: sombra no pasto não favorece o aumento da verminose no rebanho de corte 0

A incidência de verminoses em gado de corte em sistema silvipastoril (pecuária-floresta) não é maior

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras

Especialistas brasileiros se preparam para bloquear a entrada de vinte pragas que prejudicam as lavouras 0

O bloqueio a vinte pragas consideradas prioritárias pelos prejuízos econômicos que podem causar, já começou

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE