Nordeste Rural | Homepage
/

Ministro quer preservação ambiental com legislação mundial mais efetiva

🕔22.jan 2017

ministro da agricultura 1A posição do Governo brasileiro ficou definida em encontros bilaterais na Alemanha, onde ministro Blairo Maggi, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, cobrou que os países tenham uma legislação mais ampla, como a brasileira, sobre o uso dos recursos naturais. Para Maggi, é preciso que o mundo reconheça os esforços dos produtores do Brasil para garantir uma produção sustentável. “Eu mesmo também sou produtor sustentável e sigo as normas ambientais.”

Para ministro, esforços dos produtores brasileiros por agricultura sustentável deve ser reconhecido pelo mercado global. Nas quatro reuniões bilaterais de que participou, em Berlim, o ministro foi categórico defendendo os interesses comerciais do Brasil. As tratativas fazem partem da estratégia de aumentar a participação do país de 6,9% para 10%, em cinco anos, no comércio agrícola mundial.

Ao vice-ministro do Meio Ambiente da Alemanha, Jochen Flasbarth, Maggi disse que “muito diferentemente do que é comentado fora do Brasil, a agricultura do país tem avançado muito nos últimos anos respeitando o meio ambiente”. Citou programas do ministério, como o ABC, voltado à produção de baixo carbono, que compreende, entre outras ações, a integração lavoura-pecuária-floresta e plantio direto na palha, experiência utilizada inclusive nas plantações de soja e milho.

“Temos corredores ecológicos interligando propriedades rurais, que preservam a biodiversidade vegetal e animal”, relatou. Os corredores ecológicos ou de biodiversidade unem fragmentos florestais ou mesmo de unidades de conservação que foram separados por interferência humana, como as estradas, a agricultura, a atividade madeireira.

O ministro também destacou que 41% da energia produzida no Brasil é renovável, enquanto a média mundial é de 13,5%. “Nossos esforços precisam ser reconhecidos pelos mercados importadores.” O governo brasileiro espera que esse reconhecimento se traduza em preferência de seus produtos agrícolas nas decisões de compra no exterior.

 

Similar Articles

O uso de forragens para obter mais alimentos para os animais

O uso de forragens para obter mais alimentos para os animais 0

O cultivo de forrageiras traz economia para o pecuarista que podem gastar menos com a

A palma nos jardins da França

A palma nos jardins da França 0

Incrível, mas a palma forrageira, tão conhecida no nordeste para alimentar o gado, também é

É possível fazer defensivos caseiros para o controle de pragas e doenças das hortaliças

É possível fazer defensivos caseiros para o controle de pragas e doenças das hortaliças 0

O ataque de pragas e doenças é um dos maiores problemas enfrentados por pequenos ou

Um cercado francês no outono

Um cercado francês no outono 0

O cercado está pronto para receber os animais. O pasto é verde e exuberante, como

Uma semente de macaxeira sem fiapo e mais produtiva

Uma semente de macaxeira sem fiapo e mais produtiva 0

Uma macaxeira amarela, macia e saborosa, a Aipim Manteiga não apresenta fibras, tem sabor adocicado

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE