Nordeste Rural | Homepage

Frutas tropicais são fontes para produção de corantes naturais

🕔18.jun 2017

frutas coranteOs corantes foram criados por pesquisadores da Embrapa Agroindústria de Alimentos (RJ) que iniciarão agora estudos de escalonamento e validação industrial para que o produto chegue ao mercado. Os corantes são potencialmente úteis para indústrias de alimentos e de cosméticos. Os cientistas desenvolveram corantes naturais a partir de cascas de jabuticaba, jambo e jamelão que ainda promovem benefícios à saúde.

Há mais de cinco anos, os cientistas da Embrapa investigam novas funcionalidades para frutas como jabuticaba, jambo e jamelão. O esforço resultou na obtenção de produtos em pó, ricos em antocianinas, pigmentos solúveis em água com um espectro de cor que vai do vermelho ao azul, chegando a tons de púrpura.

“Para o desenvolvido do produto em pó, as cascas dos frutos são submetidas a um processo de secagem, podendo ser utilizado um secador de frutas desenvolvido pela Embrapa. Trata-se de um processo simples e de baixo custo, podendo ser facilmente transferido para a pequena agroindústria”, relata Renata Borguini, pesquisadora da Embrapa Agroindústria de Alimentos. Após a secagem, são necessários alguns procedimentos para aprimorar as propriedades tecnológicas como granulometria, solubilidade e homogeneidade do pó, o que vem sendo trabalhado pela equipe que desenvolveu o produto.

A pesquisadora conta que, atualmente, há um crescente interesse por corantes obtidos a partir de fontes naturais, principalmente devido à toxicidade de corantes sintéticos e à proibição do uso de alguns deles. É comum relatos de casos de alergias a corantes artificiais, especialmente entre crianças e idosos. Em diversos países do mundo, como nos Estados Unidos, a pressão de grupos de defesa do consumidor tem forçado a indústria de alimentos a trocar alguns corantes artificiais, associados a alergias, hiperatividade e câncer, por outros naturais à base de plantas e especiarias. Na Suécia, por exemplo, somente corantes naturais são autorizados para uso em alimentos.

 

Similar Articles

Organização Mundial de Saúde Animal deve reconhecer o Brasil livre de aftosa com vacina

Organização Mundial de Saúde Animal deve reconhecer o Brasil livre de aftosa com vacina 0

O Comitê Científico da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) recomendou que o Brasil seja

Começa a fiscalização para venda do pescado na Semana Santa

Começa a fiscalização para venda do pescado na Semana Santa 0

O trabalho dos fiscais tem a orientação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e

Árvore na janela

Árvore na janela 0

A imagem inédita se repetiu. Mais uma árvore crescendo em lugar inapropriado. Desta vez foi

Adubo verde in natura com aproveitamento de uma leguminosa do cerrado

Adubo verde in natura com aproveitamento de uma leguminosa do cerrado 0

A camaratuba – cratylia argente – tem como uma de suas características a fixação biológica

Atenção para os donos de granjas de avicultura

Atenção para os donos de granjas de avicultura 0

Para facilitar o controle sanitário das granjas de todo o Brasil, o Ministério da Agricultura,

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE