Nordeste Rural | Homepage
Advertisement

Duas sementes de mandioca adaptadas para o nordeste e principalmente a região do recôncavo baiano

🕔07.dez 2017

mandioca kiririsA recomendação dos pesquisadores da Embrapa é para o uso de duas variedades de mandioca de uso industrial para produção de amido nas microrregiões de Valença, Jequié e Santo Antônio de Jesus , na Bahia. A Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), fez a demonstração das novas variedades na Fazenda Novo Horizonte, em Laje, para agricultores, extensionistas e técnicos.

Em pesquisa liderada pelo pesquisador Eder Oliveira, a BRS Kiriris e a BRS Formosa foram avaliadas desde 2011 em diferentes fazendas da Bahiamido Serviços Agroindustriais S.A. e da Cooperativa dos Produtores de Amido de Mandioca do Estado da Bahia (Coopamido) e nas áreas experimentais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) – nesta última, as avaliações foram apoiadas pela equipe do professor Marcos Silva. Somente na Bahiamido, única fecularia industrializada do estado, cerca de 650 dos 1500 hectares estão plantados com quatro variedades da Embrapa — duas são a BRS Formosa e a BRS Kiriris.

Segundo Eder, as variedades são naturalmente resistentes a doenças específicas que representavam grandes ameaças à produção de mandioca das localidades que as adotaram. “Elas dispensam o uso de agroquímicos, trazendo benefícios para o meio ambiente, o trabalhador e o consumidor”, afirma.

A BRS Formosa é recomendada para o centro-sul baiano, demonstrou excelente aptidão para cultivo nas microrregiões de Valença, Jequié e Santo Antônio de Jesus, com tendência de expansão da área. Apresentou níveis de resistência similares aos das variedades cultivadas na região quanto às principais doenças de parte aérea (antracnose, mancha parda, mancha branca e queima das folhas) e raízes (podridão radicular) e atributos produtivos superiores quando comparada com algumas variedades recomendadas pela Embrapa (superior em 37% e 44%, na produtividade de raízes e amido, respectivamente, considerando a média dos ensaios) e em comparação com as variedades locais (superior em 61% e 60%, na produtividade de raízes e amido, respectivamente, considerando a média dos ensaios).

Outras vantagens competitivas são o porte ereto, porém com algumas ramificações acima de 1,20 m de altura — o que confere aptidão para o plantio mecanizado e maior adensamento de plantas —, e a facilidade de colheita, por possuir raízes em disposição horizontal, que favorece o arranque e despencamento.

No caso da BRS Kiriris é uma cultivar com grande aceitação no Nordeste por ser resistente à podridão de raiz, uma das principais doenças da cultura na região. Em Sergipe, quando adotadas as orientações técnicas mais adequadas de preparo do solo, adubação e manejo da cultura, os resultados chegaram a até 64 toneladas por hectare. Atualmente pode ser encontrada em 18 municípios do estado.

Nos testes realizados em Laje, a produtividade média de raízes frescas conferiu à BRS Kiriris uma superioridade de 19,30% e 103,85% em comparação com outras variedades da Embrapa e variedades locais, respectivamente. A produtividade média de amido foi superior em 17,70% e 110,32% quando comparada com outras variedades da Embrapa e variedades locais.

Similar Articles

O Brasil pode sofrer novo período de El Niño no clima de todas as regiões

O Brasil pode sofrer novo período de El Niño no clima de todas as regiões 0

Os estudos realizados até agora indicam que há quase 80% de chance de se configurar

Um recorde para as vendas do agronegócio no primeiro semestre do ano

Um recorde para as vendas do agronegócio no primeiro semestre do ano 0

As exportações brasileiras do agronegócio subiram de US$ 56,39 bilhões para US$ 59,2 bilhões entre

Conheça tudo sobre a bebida mais brasileira de todas

Conheça tudo sobre a bebida mais brasileira de todas 0

A denominação de origem da Cachaça é o Brasil. A bebida tem cerca de 500

A importância das vitaminas para a boa formação dos animais

A importância das vitaminas para a boa formação dos animais 0

A vitamina A é essencial para o crescimento, reprodução (espermatogênese), proteção dos epitélios (pele, mucosas

Suplementação de vitaminas para bovinos garante melhor produtividade do rebanho

Suplementação de vitaminas para bovinos garante melhor produtividade do rebanho 0

Suplementação de vitaminas A, D e E, uma das medidas adotadas nas propriedades para manutenção

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE