Nordeste Rural | Homepage

Consumo consciente de vinho ajuda para uma vida saudável

🕔25.abr 2016

vinho na terceira idadeAtualmente a ciência passou a recomendar a apreciação moderada da bebida-alimento até para idosos, pois novas descobertas científicas mostraram seus benefícios contra o Alzheimer e outras patologias que chegam com a idade. O vinho tem sua origem muito antes do nascimento de Cristo. Depois de agraciar os paladares de egípcios, gregos e romanos na Idade Antiga e carregar em sua simbologia boas celebrações e sofisticação no paladar de quem o consome, a bebida extraída de uvas é um verdadeiro brinde à saúde.

Um estudo desenvolvido pela Universidade Yamanashi – no Japão, descobriu compostos no vinho que inibem uma enzima responsável pelo aparecimento do mal de Alzheimer. Mas não é somente este o benefício do consumo de vinho por quem já passou dos 60 anos. Especialistas afirmam que se o vinho for apreciado em doses moderadas, pode blindar o corpo também de doenças cardíacas e a demência da velhice.

Além disso, o vinho possui em sua fórmula um componente que ajuda a reduzir as quedas em idosos. É o resveratrol, que também é encontrado em chás, cebola e tomate. Esta substância, segundo pesquisadores, evita a morte de neurônios, melhorando o desempenho motor das pessoas mais velhas. Entretanto, a nutricionista e consultora especializada da Rede StarClub, Sálua Rodrigues, informa que os benefícios da substância são melhor percebidos com o suporte de uma alimentação saudável e prática de atividade física. “O resveratrol tem obtido destaque por ser uma substância que possui ação antioxidante e antiinflamatória, que dentre outras vantagens, inibe a ação de células cancerígenas”, comenta a especialista.

 

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE