Nordeste Rural | Homepage

Agronegócio mais uma vez se destaca nas exportações brasileira

🕔11.jul 2015

exportacao parana 16No mês passado o Brasil conseguiu exporta US$ 9,13 bi em produtos agropecuários como soja, carnes, produtos florestais, complexo sucroalcooleiro e café.  Assim como houve um bom desempenho das exportações do agronegócio brasileiro que somaram US$ 9,13 bilhões, as importações chegaram a US$ 1,06 bilhão, em junho deste ano. Isso representou um saldo positivo de US$ 8,07 bilhões na balança comercial do país. Os dados foram apresentados pela  Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa).

Segundo o Mapa, a participação do agronegócio no total dos embarques do Brasil alcançou 46,5% no mês passado. Os principais setores exportadores do agronegócio em junho foram o complexo soja, com 49,1% de participação; as carnes, com 14,6%; os produtos florestais, com 9,8%; o complexo sucroalcooleiro, com 7,5%; e o café, com 4,9%. Em conjunto, os cinco setores alcançaram US$ 7,85 bilhões e tiveram 86% de participação nos embarques no mês passado.

As vendas externas do complexo soja alcançaram US$ 4,48 bilhões, queda de 3,0% em relação a igual período do ano passado (US$ 4,62 bilhões). Mesmo com a redução em valor, a quantidade embarcada de soja em grão bateu recorde histórico, chegando a quase 10 milhões de toneladas. Em seguida, aparece o farelo de soja, com US$ 620 milhões, e o óleo de soja, com US$ 102 milhões.

As exportações de carnes somaram, em junho, US$ 1,33 bilhão, queda de 6,2% em relação a junho de 2014. Já a quantidade de carne embarcada teve aumento de 17,3%, alcançando 573 mil toneladas no período. O principal produto negociado no setor foi a carne de frango, com 389 mil toneladas comercializadas. Isso representou um aumento de 31,4% em volume e de 9,8% em valor, o equivalente a US$ 677 milhões. A carne bovina ficou na segunda posição, com US$ 484 milhões, seguida da carne suína, com US$ 118 milhões, e da carne de peru, com US$ 30 milhões.

Os produtos florestais foram o terceiro setor do agronegócio em exportações em junho. Os embarques da cadeira produtiva somaram US$ 893 milhões no mês passado – aumento de 12,6% em valor e de 19,4% em volume, representando 1,61 milhão de toneladas comercializadas. Papel e celulose foram os principais itens, com 1,26 milhão de toneladas embarcadas (+16,9%) e receita de US$ 661 milhões (+11,6%). Em seguida aparece a venda de madeiras e suas obras, com US$ 232 milhões, crescimento de 15,4% em valor e de 29,4%, em volume (349 mil toneladas).

O quarto setor em exportação ficou para o complexo sucroalcooleiro com vendas de US$ 688 milhões. O açúcar teve preço médio de US$ 321 por tonelada, queda de 21,0% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a quantidade comercializada cresceu 7,7%, mas não foi suficiente para compensar a queda no preço. Dessa forma, o valor exportado teve retração de 14,9% e alcançou US$ 642 milhões.  As exportações de álcool atingiram US$ 45 milhões. O produto teve queda no preço médio de US$ 834 por tonelada em junho/ 2014 para US$ 611 por tonelada no mês passado.

Similar Articles

América Latina pode ter um banco de vacinas contra a febre aftosa

América Latina pode ter um banco de vacinas contra a febre aftosa 0

O Brasil é o primeiro país da América Latina a aderir oficialmente à criação de

Safra brasileira de grãos deve crescer mais de 21% em 10 anos

Safra brasileira de grãos deve crescer mais de 21% em 10 anos 0

A produção brasileira de grãos deverá chegar a 288,2 milhões de toneladas nos próximos 10

As raças leiteiras são as preferidas para melhoria genética e fazem crescer as vendas de sêmen

As raças leiteiras são as preferidas para melhoria genética e fazem crescer as vendas de sêmen 0

A procura por sêmen das raças leiteiras nacionais vem crescendo em 2017, registrando um aumento

Um encontro sobre indicação geográfica terá palestrantee internacionais

Um encontro sobre indicação geográfica terá palestrantee internacionais 0

No Brasil existem 62 produtos com Registro de Indicação Geográfica. As indicações são definidas atualmente

Feira Livre – Passe o fim de semana no friozinho de Gravatá.

Feira Livre – Passe o fim de semana no friozinho de Gravatá. 0

Oportunidade: alugo para fins de semana ou temporada -  apartamento tipo flat no edifício Gravatá, com