Nordeste Rural | Homepage
Advertisement

A Uva Gamay, Também é uva nobre

🕔26.mai 2017

Por:

Fernando Antonio de Queiroz Fonseca Junior (Tony)

 

gamaybeaujoulaisOlá queridos enófilos!

Seguindo a sequência e já em outra estação iniciaremos os comentários sobre as uvas tintas e a primeira delas é a uva Gamay, uma uva tinta de pele escura, famosa por produzir vinhos de estilo leve.

Como se pronuncia? Para dizer Gamay, diga Gamê.

Essa uva pode ser encontrada, também, pelos nomes Gamay Beaujolais, Gamay Noir e Jurançon Noir, todos reconhecidos pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho.

A Gamay também é uma uva nobre e para defender tal afirmação, alguns autores alegam ter fatos concretos como por exemplo estudos ampelógraficos que determinaram que a Gamay é resultado de um cruzamento espontâneo (ocorreu sem interferência humana) entre Gouais Blanc e Pinot Noir, assim como a Chardonnay, ou seja, irmã da Chardonnay, e filha da Pinot Noir, assim sendo ela tem os genes das uvas nobres. Ela teria, portanto, plena capacidade de desenvolver características complexas, assim como a Pinot Noir.

Diz-se que o Beaujolais, com a idade, ele ‘pinota’, ou seja, adquire características da Pinot.

Além disso, a região onde se cultiva a gamay possui 2500 propriedades, com área média de 9,4ha. A colheita é sempre manual, e as poucas propriedades que usam máquinas, o fazem para tarefas como aragem, remoção de ervas e provavelmente aplicação de defensivos agrícolas. Lembro que a produção de Beaujolais não é uma produção industrial de grande escala. Vale ressaltar que o uso de carros de boi para arar a terra ainda é muito comum na região.

A origem da Gamay é às vezes creditada à Alemanha, mas sua casa, é sem dúvida, em Beaujolais, na França, onde chegou, provavelmente, no século 14. Na França, é também bastante cultivada no Vale do Loire.

E, enquanto na França a Gamay é vinificada sozinha, já na Suíça, por exemplo, ela é cortada com a Pinot Noir (com quem tem um parentesco, comprovado em testes de DNA). Outros países a cultivarem essa cepa são Canadá, Estados Unidos, Itália, Nova Zelândia, Austrália, Croácia…

A videira da Gamay é vigorosa e muito produtiva, o que inclusive foi motivo de certa desconfiança em relação à cepa, na Borgonha, e é também uma planta que brota e amadurece precocemente.

Os vinhos produzidos pela Gamay são reconhecidamente de caráter frutado. Os aromas comuns são morangos e chicletes, às vezes com notas cerejas vermelhas e framboesas. Quando cultivada em solos de granito.

A boa estrutura de ácidos e a baixa quantidade de taninos faz com que esses sejam vinhos ideais para serem consumidos jovens. Mas existem exceções. Os Crus de Beaujolais, por exemplo, podem envelhecer bem por até uma década.

A uva Gamay, em si, na realidade tem alta concentração de taninos, por isso, algumas versões desse vinho podem, sim, ser bastante robustas, mesmo que essa não seja a “tradição”.

Aqui no brasil a Miolo nos surpreende proporcionando-nos o Gamay Noveau, é o primeiro vinho do mundo da safra 2017. Lançado ao final da colheita é elaborado com uvas da variedade Gamay, da região da Campanha/ RS. Através do processo de maceração carbônica, o que confere um sabor único. Estilo de vinho leve, frutado, elaborado como os gamays franceses Beaujolais Nouveau.

A chegada do beaujolais nouveau é celebrada pelos franceses, que recebem o vinho simultaneamente sempre na terceira quinta-feira do mês de novembro.

A Miolo desde 2008 seleciona rótulos temáticos que representem as festividades da chegada do Gamay.

O Gamay deve acompanhar pratos igualmente leves e deve ser bebido gelado.

É um dos poucos vinhos que se adapta a diversas culinárias (aperitivo/ peixe/ pizza/massas leves…). A miolo sugere que o Gamay Noveau deve ser consumido em um ano a partir da colheita.

Trazendo para nossa região (nordeste), a boa dica de harmonização é degustar um vinho produzido com a uva Gamay com um Salmão grelhado ou então Peru assado. Aliás, para quem não abre mão de vinhos tintos, com peixe, Gamay é sempre uma boa opção!

E a melhor temperatura para servir esse vinho? Entre 9 e 11°C, isso mesmo, bem refrigerado. Mesmo estando no começo do outono o calor ainda é intenso por aqui e isso pede um tinto leve.

Portanto, o que está faltando? Nada. Só brindar.

Tim Tim

 

Fernando Tony

Similar Articles

Reconhecidos os primeiros vinhos brasileiros produzidos na técnica de boas práticas

Reconhecidos os primeiros vinhos brasileiros produzidos na técnica de boas práticas 0

A Vinícola Ravanello, no município de Gramado (RS), é a primeira empresa brasileira a apresentar

A importância e a produção mundial de mamona

A importância e a produção mundial de mamona 0

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO),

Os benefícios do milhos como alimento

Os benefícios do milhos como alimento 0

O cereal é bastante nutritivo.  De acordo com a nutricionista Bianca Naves, da Predilecta, o

Pernambuco faz uma boa cobertura de vacinação contra a aftosa

Pernambuco faz uma boa cobertura de vacinação contra a aftosa 0

Os dados divulgados pela Adagro de Pernambuco confirmam que 94% do rebanho do Estado foi

Será no mês que vem, no Brasil, o maior festival de vinho da América Latina

Será no mês que vem, no Brasil, o maior festival de vinho da América Latina 0

É o Rio Wine And Food Festival que chega aos seu 6º ano de realização.

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE