Nordeste Rural | Homepage

A maneira correta de transformar água salobra em potável e aproveitar bem os resíduos

🕔13.set 2018

dessalinizadorÉ possível o aproveitamento das águas salobras acumuladas em fontes subterrâneas no semiárido nordestino. O projeto foi desenvolvido por pesquisadores da Embrapa. Eles montaram um sistema que a partir de um equipamento de dessalinização, transforma parte dessa água em potável e, usa a outra com grande concentração de sais na criação de peixes Tilápia e na irrigação de uma planta forrageira, a erva-sal.

Esse sistema é base para uma política pública vinculada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Programa Água Doce, que já beneficia comunidades rurais em vários locais do sertão nordestino. Opesquisador da Embrapa, Gherman Garcia Leal Araújo, explica que essa forma de aproveitamento combina a produção de água de boa qualidade, e dá suporte a atividades agrícolas que geram renda e ampliam as fontes de segurança alimentar das comunidades rurais.

De acordo com Gherman Garcia, o sistema pesquisado resolve um dos mais sérios problemas enfrentados pelas comunidades que fazem uso de dessalinizador para tratamento da água captada no subsolo da região. Atualmente, os efluentes produzidos no processo de retirada dos sais são despejados no solo sem qualquer tratamento, o que cria grave problema ambiental.

Em função da eficiência destes equipamentos e da qualidade da água subterrânea, a quantidade de efluente gerado varia de 40 a 70% do total de água retirada do poço para ser dessalinizada.  Com o Programa Água Doce, ele passam a ser utilizados em tanques para criação de peixes e, ainda, na irrigação de uma planta que tem capacidade de crescer em solo salino. Com o nome popular de Erva-sal, possui altos níveis de proteína, o que é interessante para compor a dieta dos rebanhos na região seca do Nordeste.

“Esse sistema integrado, além de disponibilizar água potável para as comunidades, possibilita uma condição de renda para a população, por meio de produção de peixes e do uso da erva sal como alimento para caprinos e ovinos”, destaca o pesquisador da Embrapa Semiárido, Gherman Garcia.

Similar Articles

A possibilidade de bons negócios leva o produtor rural correr aos bancos e aumentar o volume de contratação do crédito agrícola

A possibilidade de bons negócios leva o produtor rural correr aos bancos e aumentar o volume de contratação do crédito agrícola 0

As contratações de crédito agrícola, no primeiro bimestre do Plano Agrícola e Pecuário 2018/19, tiveram

Entenda as diferenças de bovinos criados em confinamento e os criados a pasto

Entenda as diferenças de bovinos criados em confinamento e os criados a pasto 0

É no campo que quase tudo acontece, com a alimentação do animal cumprindo papel determinante

Os benefícios da castanha-do-brasil para a saúde humana

Os benefícios da castanha-do-brasil para a saúde humana 0

Versátil e nutritiva, a castanha-do-brasil ou castanha-do-pará, um dos produtos mais comuns e famosos da

Controle da plantação de mandioca no semiárido usando o sistema de produção agroecológica

Controle da plantação de mandioca no semiárido usando o sistema de produção agroecológica 0

O sistema de produção agroecológico visa o resgate de práticas agrícolas já conhecidas pelos produtores,

Aprenda a cultivar e processar a colheita da erva-doce

Aprenda a cultivar e processar a colheita da erva-doce 0

A erva-doce é uma planta cultivada em quase todo o Brasil. Na Região Nordeste, o

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE