Nordeste Rural | Homepage

A mandioca é uma das plantas mais resistentes às mudanças de clima

🕔09.jun 2017

mandioca entulhadaA mandioca é muito eficiente em minimizar os efeitos da seca quando cultivada sob elevada concentração de gás carbônico (CO2). Esse efeito positivo do CO2 é maior do que o observado em outras culturas. A descoberta está em um estudo inédito realizado em parceria entre a Embrapa e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) que submeteu a mandioca a essas duas condições, simultaneamente, para verificar seu comportamento diante dos efeitos das mudanças climáticas que vêm ocorrendo no planeta. Resultado especialmente importante por se tratar de uma cultura de subsistência para muitas famílias, especialmente na região semiárida do Nordeste brasileiro.

Na maior parte das culturas, o aumento na concentração atmosférica de CO2 é benéfico para a produtividade. Porém, a elevação desse gás na atmosfera provoca redução das chuvas e aumento da temperatura, efeitos que tendem a prejudicar o desempenho produtivo. No entanto, nesse estudo internacional, pesquisadores concluíram que concentrações elevadas de CO2 aliviam o efeito inibitório da seca sobre a fisiologia e crescimento das plantas de mandioca.

“Com base nos dados do trabalho, é possível fazer a seguinte analogia: suponha que uma área comercial de mandioca irrigada produza 50 mil quilos de raízes enquanto uma área comercial de tamanho idêntico não irrigada produza apenas 17 mil quilos. Ao aumentar-se a concentração de CO2 nas duas áreas, a irrigada produzirá 58,5 mil quilos, acréscimo de 17%, e a área de plantio cultivada sob seca resultará em 36 mil quilos de raízes, um aumento de 112%”, esclarece o pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura (BA) Jailson Lopes Cruz, responsável pelo estudo.

Sendo assim, a cultura, que já é importante para o Brasil e para a África, mostra-se ainda mais estratégica em regiões cuja situação de déficit hídrico será intensificada pelas mudanças que estão ocorrendo no clima, já que, sob elevado CO2, é capaz de alcançar produtividade média maior, ainda que sob severas condições de escassez de água. Entretanto, os pesquisadores ressaltam que a produção sob estresse hídrico é sempre menor se comparada às áreas irrigadas. A diferença da mandioca é que a elevação de CO2 atmosférico faz com que a produtividade das plantas sem água cresça proporcionalmente mais em relação às que contam com água sob as mesmas condições.

 

Similar Articles

O Brasil pode sofrer novo período de El Niño no clima de todas as regiões

O Brasil pode sofrer novo período de El Niño no clima de todas as regiões 0

Os estudos realizados até agora indicam que há quase 80% de chance de se configurar

Um recorde para as vendas do agronegócio no primeiro semestre do ano

Um recorde para as vendas do agronegócio no primeiro semestre do ano 0

As exportações brasileiras do agronegócio subiram de US$ 56,39 bilhões para US$ 59,2 bilhões entre

Conheça tudo sobre a bebida mais brasileira de todas

Conheça tudo sobre a bebida mais brasileira de todas 0

A denominação de origem da Cachaça é o Brasil. A bebida tem cerca de 500

A importância das vitaminas para a boa formação dos animais

A importância das vitaminas para a boa formação dos animais 0

A vitamina A é essencial para o crescimento, reprodução (espermatogênese), proteção dos epitélios (pele, mucosas

Suplementação de vitaminas para bovinos garante melhor produtividade do rebanho

Suplementação de vitaminas para bovinos garante melhor produtividade do rebanho 0

Suplementação de vitaminas A, D e E, uma das medidas adotadas nas propriedades para manutenção

CITEquin - Hospital do Cavalo, Paudalho-PE